Gilberto sai do banco, decide e Bahia bate a Chapecoense na Arena Condá

Gilberto saiu do banco aos 20, e marcou o primeiro gol aos 21

Depois de duas derrotas amargas consecutivas, perdendo de virada por 3 a 2 para o Palmeiras no Allianz Parque e por 4 a 3 para o América-MG em pleno Estádio de Pituaçu, sendo que o time mineiro estava sem vencer um jogo sequer, o Esporte Clube Bahia voltou a campo na manhã deste domingo para enfrentar mais um time que ainda não venceu na competição, a Chapecoense, mas desta vez, não decepcionou e venceu pelo placar de 2 a 0, quebrando o TABU de nunca ter vencido o adversário na Arena Condá (antes, eram três empates e uma derrota). O grande nome do jogo foi atacante Gilberto, que começou no banco, mas entrou aos 20 minutos e mudou a partida, marcando um gol e participando da jogada do segundo anotado por Rodriguinho.

 

Com o triunfo, o Bahia chegou aos 14 pontos e subiu para a 5ª colocação, superando Juventude, Santos, Flamengo e Atlético-MG, mas ainda aguardando o complemento da rodada. Já a Chapecoense segue em situação delicada, com apenas 4 pontos, amargando a vice-lanterna da competição, ainda sem vencer a apenas na frente do Grêmio que tem três jogos a menos.

Apesar da maior posse de bola (quase 70%), o Bahia sofreu horrores para criar jogadas de perigo até os primeiros 35 minutos e não teve criatividade para furar o bloqueio da Chapecoense. Na reta final do primeiro tempo, o Esquadrão melhorou e criou algumas oportunidades, a principal delas em finalização de Rodriguinho de fora da área exigindo grande defesa do goleiro João Paulo, no entanto, faltou o setor ofensivo calibrar a pontaria. Se o ataque não teve eficiência para balançar a rede, a defesa praticamente não teve trabalho algum. A equipe catarinense pouco chegou, e quando chegou, não levou perigo.

Mesmo com a dificuldade na criação e pouca agressividade, o Bahia voltou para o segundo tempo com a mesma equipe, e após 20 minutos sem ameaçar o goleiro João Paulo, o técnico Dado Cavalcanti resolveu chamar o atacante Gilberto, artilheiro da Série A. No primeiro toque na bola, aos 21 minutos, o camisa 9 recebeu na entrada da área, dominou e mandou um chutaço abrindo o placar. Dois minutos depois, aos 23, Gilberto apareceu novamente para cabecear cruzamento de Nino, a bola sobrou limpa para Rodriguinho anotar o segundo. A Chape pressionou nos minutos finais e chegou a marcar duas vezes com Perotti, mas foi sinalizado impedimento nos dois lances.

Na sequência da competição, o Esporte Clube Bahia enfrenta o Juventude, na próxima quarta-feira (07), às 18 horas, no Estádio Metropolitano de Pituaçu, valendo pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Já a Chapecoense encara o Corinthians, na quinta-feira, às 21 horas, na Arena Condá, em Chapecó.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 0 X 2 BAHIA
BRASILEIRO DA SÉRIE A (9ª RODADA)

LOCAL: Arena Condá, em Chapecó
DATA: 04/07/2021 (domingo)
HORÁRIO: 11h
ÁRBITRO: Edina Alves Batista (Fifa-SP)
ASSISTENTES: Neuza Inês Back (Fifa-SP) e Leila Naiara Moreira da Cruz (Fifa-DF)
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)

GOLS: Gilberto e Rodriguinho (Bahia)

CHAPECOENSE:
João Paulo; Ezequiel (Alan Santos), Derlan, Felipe Santana, e Matheus Ribeiro; Lima, Anderson Leite e Ravanelli (Felipe Baxola); Fernandinho (Geuvânio), Anselmo Ramon (Perotti) e Kaio Nunes (Fabinho). Técnico: Jair Ventura.

BAHIA
Matheus Teixeira; Nino, Juninho, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Jonas (Lucas Araújo), Thaciano e Daniel (Galdezani); Maycon Douglas (Óscar Ruiz), Rodriguinho (Patrick) e Thonny Anderson. Técnico: Dado Cavalcanti.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*