“A gente não pode viver de utopia”, diz técnico da Juazeirense após goleada

"A gente não pode viver de utopia. A nossa realidade é outra", disse.

A Juazeirense largou com grande desvantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil, sendo goleado pelo Santos por 4 a 0 na Vila Belmiro. Todos os gols foram marcados no segundo tempo por Madson, aos 26, Lucas Braga, aos 39, Marcos Leonardo, aos 4, e Carlos Sánchez, aos 54. O confronto de volta acontece na próxima quinta-feira (05), às 19h15, no Estádio Adauto Moraes, em Juazeiro. O Cancão de Fogo precisará golear o Peixe por cinco gols de diferença para avançar às quartas de final ou devolver o placar da ida para decidir a vaga na disputa por pênaltis.

 

“Nós somos um time de Série D. O Santos é um time de Série A. E jogar na Vila Belmiro é isso aí. Nosso time foi muito aplicado no primeiro tempo, tivemos uma chance com Timbó. No segundo tempo, até os 25, o time teve outra chance real, e não fizemos. E quando você não faz, corre o risco de acontecer o que aconteceu”, destacou Rabello.

A todo momento, o comandante do Cancão de Fogo fez questão de ressaltar a qualidade do Santos. “A gente não pode viver de utopia. A nossa realidade é outra. O Santos, como time grande, jogando em casa, vem para cima. Atropela o adversário”, afirmou.

Antes da partida, a Juazeirense entra em campo pela Série D defendendo a liderança do Grupo 4, diante do Sergipe, no sábado, às 16h, também no Adauto Moraes. A Juazeirense é líder do Grupo A4 da competição, com 18 pontos conquistados em oito partidas.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*