Vitória anuncia retorno de Dinei e chegada de Ronan para Série B

Ídolo da torcida, Dinei retorna ao clube para sua terceira passagem

Na noite desta sexta-feira (28), horas após a estreia na Série B, o Esporte Clube Vitória oficializou as contratações dos atacantes Dinei e Ronan. Ídolo da torcida, Dinei retorna ao clube para sua terceira passagem. Ele é aguardado segunda-feira (31) no Centro de Treinamento Manoel Pontes Tanajura para realização dos exames médicos e testes físicos. O atacante ficará no clube até o final do Brasileiro da Série B. Com 26 anos de idade, artilheiro e campeão baiano pelo Atlético de Alagoinhas, o atacante Ronan também se apresenta na segunda-feira para cumprir os protocolos médico e físico para, posteriormente, assinar o contrato.

 

Natural de São Domingos, Telmário de Araújo Sacramento, de 37 anos, acumula passagens por Atlético-PR, Ferroviária, Noroeste, Americana, Palmeiras e Vitória. Fora do país, atuou no futebol espanhol, por Celta de Vigo e Tenerife. No Japão, vestiu as camisas de clubes como Kashima Antlers, Shonan Bellmare, Ventforet Kofu e Matsumoto Yamaga. Passou também pelo Água Santa-SP antes de acertar com o Jacuipense, onde está desde 2020. A primeira passagem pelo Vitória foi em 2008, marcando 8 gols em 14 jogos. Retornou em 2012 e ficou três temporadas no clube, conquistando o título baiano de 2013. Na segunda passagem, foram 117 partidas e 40 gols. No total, foram 131 jogos e 48 gols pelo Leão. Um dos seus jogos marcantes no Leão foi pela final do Campeonato Baiano de 2013, na goleada por 7 a 3 sobre o Bahia na Arena Fonte Nova. Dinei marcou quatro gols.

Ronan Nunes Freitas da Cruz tem 26 anos e acumula passagens por Nacional Borbense, Rio Negro-AM, Tarumã, Manaus FC, Camboriú, São Borja, Fast Clube, Campinense, CDC Manicoré, Ceilândia, Holanda-AM, Nacional-AM e Brusque. Chegou ao Atlético de Alagoinhas no início de 2021 e até aqui, soma 4 gols em 13 jogos disputados. Antes de chegar ao Carcará, Ronan disputou 11 jogos e marcou 5 gols pelo Fast Clube.

Comentários:

4 Comentário

  1. O futebol brasileiro não está lá essa coca cola toda, a Série B menos ainda. Cabe ao técnico Rodrigo compreender os atletas que tem, e principalmente fazer um arranjo tático adequado. Quanto ao futuro do Vitória na competição, tenho somente uma certeza: todos os adversários são da Série B também!

  2. O Vitória está perdido. Sem rumo. Sem treinador, sem time, sem presidente. Isso não pode dar certo. Mais um ano de sofrimento.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*