Dado diz que atuação do Bahia na Argentina “traz boas perspectivas”

"O que nós fizemos em campo nos traz boas perspectivas", disse.

O Esporte Clube Bahia perdeu para o Independiente na noite desta terça-feira pelo placar de 1 a 0 no Estádio Libertadores de América, em Buenos Aires. O gol saiu em lance bizonho com Douglas se chocando com Thonny Anderson, e o meia-atacante desviando contra para o fundo do gol. Com a derrota, o Bahia caiu para o segundo lugar no Grupo B com 8 pontos, enquanto o Independiente assumiu a liderança com 11 pontos, restando uma rodada para terminar a primeira fase. Em entrevista coletiva após o revés no estádio Libertadores de América, em Buenos Aires, o técnico Dado Cavalcanti lamentou muito a derrota, mas exaltou a atuação da equipe.

 

“A explicação é o que todos viram. Futebol é isso, é jogado, é disputado, brigado e decidido nos detalhes. Hoje o detalhe fez a diferença para o adversário. Mas não saio daqui com a cabeça baixa, muito pelo contrário. Saio otimista pelo que nós apresentamos, diante do adversário que enfrentamos, pela forma como abordamos o jogo, por tudo que produzimos em campo… Lógico, lamentando muito essa derrota que complica muito nossa intenções de passagem de fase na Sul-Americana que é um dos nossos objetivos, mas valorizando o espírito do nosso grupo”, argumentou.

Dado ainda falou sobre as perspectivas deixadas pelo Esquadrão após a boa atuação em solo argentino. “O que nós fizemos em campo nos traz boas perspectivas. Acima de tudo, o nosso time foi corajoso, foi valente. Nós viemos jogar contra um adversário forte e grande, nós abafamos esse adversário na sua casa. Então, não tem motivo nenhum para estar mais receoso do que estava antes da partida. Meu pensamento sobre o nosso grupo é o mesmo. Temos alguma carências, mas estou muito esperançosos e otimista em relação ao que esse grupo pode apresentar durante a temporada”, declarou.

Deixe seu comentário!

3 Comentário

  1. Apenas minutos antes da partida, tomei conhecimento da escalação do goleiro Douglas.
    Confesso que fiquei assustado, visto que é um goleiro que não inspira confiança, pois todos estão carecas de saber que este goleiro, rebate a maioria das bolas e toma gols com muita facilidade, além de não ter um bom reflexo e boa saída de jogo,sem dizer que demais atrapalhado.
    A impressão que ficou, é que Dado procurou uma razão, para retornar Douglas ao gol. Se Matheus Teixeira, disputou as finais machucado, não poderia ter disputado esta partida e poupado na próxima?
    Porque não escalou outro goleiro em vez de Douglas, que não tem mais clima para jogar no clube?!
    Esta eliminação, vai para a conta do ainda verde, treinador Dado Cavalcanti.Além da escalação do goleiro mão de quiabo Douglas, ainda mexeu errado no time e desnecessariamente.
    Rodriguinho e Gilberto são os jogadores diferenciados do Bahia, jamais deve ser substituídos de uma só vez, num jogo tão importante e com a classificação praticamente assegurada? Porque todo jogo tem que sacar Gilberto e Rodriguinho? Eles são as referências do time, as substituições acabou enfraquecendo a parte ofensiva do time, que vinha muito bem, até aquele momento. Com a saídas destes jogadores, facilitou a vida do adversário. Com a saída principalmente de Gilberto, ficou uma lacuna no ataque, o que acabou bagunçando o time com a entrada do atrapalhado Tony Anderson.
    Dado precisa entender que jogador diferenciado e referência do time, só se tira do time com extrema necessidade.
    Gilberto e Rodriguinho, ainda que cansados, tem mais importância do que a entrada de qualquer jogador, numa jogada individual pode decidir a partida.
    Dado, sempre se perde ao fazer substituições no segundo tempo, sempre traz prejuízo técnico ao time.
    Coloquemos-nos, as barbas de molho, porque o brasileiro de 2021 está chegando e a letargia de contrações pontuais permanece.
    Dado, esta eliminação é sua.

  2. Eliminação na conta de ‘retar’Dado Cavalcanti. Bahia perdeu milhõe$ ao ser eliminado da fase mata-mata da Sulamericana.
    Não tinha nada que escalar Douglas. Na ausência de Matheus Teixeira tinha que jogar Mateus Claus ou Dênis Júnior.
    Matheus Teixeira titular! ou #ForaDado

  3. Dado treinador de Sub 23 !!!! Bellintani pior presidente de todos os tempos !!!! O melhor orçamento desde nossa existência !!! Péssimo Gestou !!! Só Blá Blá e vai pra 3º ano com mesmos erros !!!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*