Ex-goleiro do Vitória nega envolvimento com manipulação de resultados

Deola já defendeu também o Fluminense de Feira no futebol baiano

Foto: Felipe Oliveira

O goleiro Deola, com passagem pelo Esporte Clube Vitória e Fluminense de Feira no futebol baiano, foi apontado como um dos envolvivos em um esquema de manipulação de resultados do Campeonato Brasiliense de Futebol. Uma reportagem do portal Distrito do Esporte, em parceria com o Jornal de Brasília, diz que o jogador de 38 anos teria se beneficiado financeiramente de falhas, e destaca que houve direcionamento para beneficiar apostadores de três times: Formosa, Samambaia e Real Brasília (equipe de Deola).

 

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios confirmou ao UOL Esporte que abriu investigação sobre o campeonato candango deste ano. Segundo a reportagem, alguns dirigentes já foram convocados para prestar depoimento. Em entrevista no podcast “Voz do Quadradinho”, também do Distrito do Esporte, o presidente do Real, Luís Felipe Belmonte, citou que Deola teve “atuações convincentes e sem maiores falhas nas atuações pelo clube”, refutando as acusações contra o jogador.

Em entrevista ao portal UOL Esporte, o goleiro negou ter participado de qualquer esquema. “Eu jamais faria esse tipo de coisa. Não tenho desvio de caráter. É tudo calúnia [se referindo à reportagem do Distrito do Esporte]. O meu próprio presidente saiu em minha defesa. É só lembrar o episódio de 2010, Palmeiras x Fluminense. Jogaram um copo d’água na minha cabeça porque eu não queria entregar o jogo e estava fazendo as defesas. Não é da minha índole”, disse o atleta.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*