Dado minimiza pressão sobre o Bahia por tabu contra o Ceará

"Nós vamos procurar fazer nosso trabalho, que estamos fazendo", disse o treinador.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O retrospecto recente entre Bahia e Ceará é totalmente favorável ao time cearense, que tem levado a melhor diante do tricolor nos últimos jogos, seja qual for a competição. Na Copa do Nordeste, o Vozão venceu o Esquadrão nos dois jogos da final no ano passado, ambos em Pituaçu, conquistando o bicampeonato invicto. Em 2015, o título também foi em cima do Bahia e vencendo as duas partidas. Pelo Campeonato Brasileiro, o Ceará também venceu os dois confrontos. Em entrevista nesta quinta-feira, o técnico Dado Cavalcanti falou sobre a pressão provocada pelo TABU diante do time cearense, mas minimizou e afirmou que a pressão é natural independente do retrospecto.

“Retrospecto não entra em campo. Nós vamos procurar fazer nosso trabalho, que estamos fazendo, construindo uma história com o grupo na temporada 2021. Com jogadores que nem sabem sobre isso, por isso que essa condição não será internalizada. Nossa dificuldade será o confronto contra um time qualificado, time forte, com defesa expressiva. Nosso foco é justamente na busca de possibilidades para que a gente consiga passar por esse adversário, vencer essa defesa, vencer o confronto e trazer o troféu para Salvador. O treinador que convive, que comanda equipe de massa, tive a experiência de passar por outras equipes, precisa conviver com essa condição [de pressão]. Entendo de forma natural. São muitas paixões, muita emoção envolvida, muito sentimento. E valorizo muito o sentimento.”

Questionado sobre a partida contra o Independiente-ARG, pela Copa Sul-Americana, Dado afirmou que o pensamento é jogo a jogo, portanto, o foco é apenas na decisão de sábado contra o Ceará.

“Pensando jogo a jogo. Hoje o pensamento é exclusivo em sábado, no primeiro confronto contra o Ceará. Não existe futuro pós-jogo. Hoje o foco é todo no primeiro jogo [da final]. No domingo pela manhã, na reapresentação no CT, pensaremos no segundo adversário, na segunda competição. Essa é nossa doutrina, nosso lema que estamos seguindo nesse momento de definição.”

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*