Após deixar o Vitória, Walter está a caminho do futebol paulista

Walter foi oferecido ao São Caetano, que disputa o Paulistão

Por: Pietro Carpi/EC Vitória

Depois de uma passagem relâmpago, com pouco mais de um mês, 4 partidas e nenhum gol, o atacante Walter rescindiu o seu contrato com o Vitória, apanhou as malas e se desligou do clube. No entanto, a saída repentina não foi por acaso. Segundo informações da imprensa paulista, o destino do atacante deve ser a Série A1 do Campeonato Paulista. O nome do jogador é cogitado para defender as cores do São Caetano, onde as conversas estão adiantadas. A transação está sendo intermediada pelo empresário Rodrigo Sodré, que é próximo da diretoria do Azulão, que por sua vez levou a possibilidade para avaliação da comissão técnica do clube paulista. Em outra palavras, o jogador foi oferecido.

 

A chegada de Walter pode ser um grande estímulo de recuperação para o Azulão, que em cinco jogos ainda não venceu neste Paulistão, com quatro derrotas e um empate. No último sábado (10), a equipe foi goleada por 5 a 1 para o São Paulo, no Morumbi, em jogo adiado da 11ª rodada do Estadual. Em nota nas redes sociais, o atacante explicou a saída do Vitória alegando “questões pessoais”.

Natural de Recife (PE), Walter Henrique da Silva tem 31 anos e teve uma passagem pela base do Vitória. Após se destacar no São José, em 2007, chamou a atenção do Internacional, onde se profissionalizou. Foi negociado com o Porto em 2010, mas não deslanchou em Portugal e retornou ao futebol brasileiro, sendo emprestado ao Cruzeiro. Em 2012, acertou também por empréstimo com o Goiás e teve grande destaque marcando 34 gols em 68 jogos. Rodou ainda por Fluminense, Atlético-PR, até retornar ao Goiás, em 2016, porém, não repetiu as grandes atuações da primeira passagem. Em 2017, além do Goiás, defendeu também Atlético-GO. Em 2018, vestiu as camisas de Paysandu e CSA. Em 2019, foi suspenso por um ano após ser pego no doping, e só voltou aos gramados em 2020 ganhando uma nova chance no Athletico-PR, mas fez apenas 20 jogos, marcando um gol. No Vitória, a passagem foi ainda mais rápida, apenas um mês e 4 jogos disputados e nenhum gol marcado.

Comentários:

2 Comentário

  1. “No momento ele não tinha a mínima condição de entrar no time do vitoria ele ia passar a temporsdo no banco” Esse comentário feito aí acima é engraçado, não ter condição de entrar na galinha fujona kkkkk, e o time do lixo é o que para a baleia não jogar nele? menos meu amigo, nesse lixo aí qualquer um joga até um velho de 100 anos rsrsrsr

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*