Santa Cruz ameaça acionar a Justiça para cobrar dívida do Vitória

Vitória deve R$ 700 mil ao Santa Cruz pela compra do zagueiro João Victor

Foto - Alexandre Aroeira/Folha de Pernambuco

O Esporte Clube Vitória foi punido recentemente pela Câmara Nacional da Resolução de Disputas (CNRD) por conta de algumas dívidas, com clube, treinador e até empresários, e acabou ficando impossibilitado de registrar novos jogadores, porém, a diretoria rubro-negra quitou os débitos e resolveu o problema a tempo de ter os reforços já anunciados disponíveis para os primeiros jogos da temporada. No entanto, o clube baiano corre risco de ter uma nova punição devido uma dívida de R$ 700 mil com o Santa Cruz pela compra do zagueiro João Victor, que atualmente é titular da equipe comandada por Rodrigo Chagas.

 

Em 2019, o Vitória acertou a compra de 50% dos direitos econômicos do zagueiro João Victor por R$ 800 mil. Esse valor foi parcelado em oito vezes, mas o clube baiano pagou apenas uma parcela (R$ 100 mil). O presidente do Santa Cruz, Joaquim Bezerra, afirmou que estuda recorrer à justiça desportiva para o acordo ser respeitado pelo clube baiano. Eleito presidente do executivo coral até 2023, Joaquim participou de conversas com a gestão anterior para entender o caso. De acordo com ele, nenhuma movimentação foi sinalizada pelo clube baiano para quitar o débito de R$ 700 mil.

“O Vitória tem um valor, sem atualização, de 700 mil reais para pagar do João Victor. Nós vamos estar, na próxima semana, ingressando com os recursos jurídicos para receber esse valor. Eles já tiveram tempo suficiente para fazer a negociação e não fizeram. Agora, a gente vai apelar para o Tribunal Desportivo para que eles possam, então, efetivar o pagamento”, afirmou.

O valor representa um desafogo na folha salarial da equipe coral, avaliada em R$ 400 mil. Portanto, o Santa Cruz vai fazer de tudo para receber, inclusive, já estuda acionar a Câmara Nacional da Resolução de Disputas (CNRD). O dirigente frisou que se o valor não for pago, o Vitória será penalizado.

“Eles são obrigados a pagar, senão eles vão ter penalidades com relação à CBF, à Copa do Nordeste. A gente precisa fazer essa ação e estamos trabalhando com o advogado na Câmara Nacional da Resolução de Disputas (CNRD) para poder fazer o recebimento desses valores. Lá, a gente vai fazer o acordo” completou Joaquim.

Comentários:

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*