Juazeirense 3 x 2 Sport: Duelo é marcado por polêmicas e deve parar nos Tribunais

Árbitro encerrou a partida por conta de um apagão no Estádio Adauto Moraes

O duelo entre Juazeirense e Sport, na noite desta quarta-feira, tinha tudo para ser uma partidaça com dois nordestinos buscando a vaga na 2ª fase da Copa do Brasil, e ambos faziam um jogo emocionante, com cinco gols, duas viradas, no entanto, aos 50 minutos do segundo tempo, um apagão nos refletores do Estádio Adauto Moraes paralisou o confronto por 25 minutos no primeiro momento. A bola voltou a rolar, e em menos de um minuto, novo apagão, desta vez paralisando o jogo por mais de uma hora. Durante essa pausa, tivemos confusão entre comissão técnica e diretoria, e até bate boca de integrantes da delegação do Sport com moradores vizinhos do estádio. Depois de uma demora absurda, o árbitro decidiu pelo encerramento da partida.

 

Após o decretar o encerramento do jogo, os jogadores da Juazeirense comemoraram bastante. A princípio, o Cancão de Fogo está classificado e aguarda o vencedor de Castanhal-PA e Volta Redonda, na quarta-feira. No entanto, devido às circunstâncias do confronto, a tendência é de que a história ainda tenha desdobramentos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), como destacou o ex-árbitro e comentarista Sando Meira Ricci durante a transmissão.

Além do apagão, outros acontecimentos revoltaram a diretoria do Sport. Logo após o zagueiro Dedé fazer o terceiro gol da Juazeirense, aos 21 da etapa final, o sistema de irrigação do estádio começou a molhar os jogadores no gramado. Primeiro aos 24, depois aos 32. Entre uma ducha e outra no gramado, os gandulas desapareceram. Aos 32, o Sport tinha um lateral para cobrar, só que as bolas sumiram.

Aos 41, o zagueiro Dedé, autor do terceiro gol do Juazeirense, ficou caído após choque com Mikael. O pé do centroavante acertou o rosto do zagueiro, que ficou apagado no gramado. Ele chegou a ficar caído, de olhos fechados, mas recebeu atendimento do SAMU por conta da pancada na cabeça e voltou ao gramado.

Por conta das paralisações durante o jogo, a arbitragem deu 11 minutos de acréscimos. No entanto, aos 50 minutos, alguns dos refletores apagaram. 25 minutos depois, a luz voltou e o jogo foi retomado, mas durou menos de um minutos e teve um novo apagão, ficando mais de uma hora paralisado. Durante esse tempo, nas arquibancadas, uma parte da delegação do Sport chegou a bater boca com vizinhos. Após mais de uma hora de interrupção, ainda sem a iluminação totalmente restabelecida, o time do Sport se recusou a retomar a partida, que foi encerrada com a vitória do Juazeirense por 3 a 2.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*