Com propostas do exterior, ex-Bahia não deve seguir no Fortaleza

O jogador defendeu o Fortaleza nas temporadas de 2019 e 2020

Foto: Thiago Gadelha/SVM

Com passagem sem muito destaque pelo Esporte Clube Bahia, o zagueiro Jackson defendeu o Fortaleza nas temporadas de 2019 e 2020, mas não deve seguir no clube cearense. O contrato do jogador encerrou ao fim da Série A, em fevereiro, e segundo informação do portal Esportes O POVO, o atleta não chegou a um acordo com o Leão do Pici para uma renovação. Com isso, a tendência é de que o defensor de 30 anos não permaneça para a temporada de 2021. Além disso, ele tem propostas de duas equipes da Série A: o Atlético-GO e o Juventude, e do exterior: Bolívar-BOL e do Buriram, time da Tailândia.

 

Jackson disputou 39 partidas pelo Fortaleza e foi campeão do Campeonato Cearense, no ano passado. A trajetória no Leão acabou sendo atrapalhada por lesões musculares. Atualmente, o Fortaleza tem três opções para a zaga. O colombiano Juan Quintero possui vínculo com o Leão até o fim de 2022. Já Wanderson e João Paulo têm contrato com o Tricolor até o fim de 2021.

Natural de Cuiabá, no Mato-Grosso, Jackson de Souza tem 30 anos e surgiu no Mixto, sendo comprado pelo São Paulo, porém, após rodar pelas divisões de base do Tricolor Paulista, se profissionalizou no Ituano. Passou ainda por Criciúma antes de ser adquirido pelo Internacional. Emprestado a Náutico, Goiás e Palmeiras, retornou ao Colorado em 2016 quando foi negociado em definitivo com o Bahia. Na primeira temporada pelo Esquadrão, foram 34 partidas e um gol marcado sendo peça importante na conquista do acesso para Série A. No entanto, em 2017 e 2018 sofreu por conta de uma grave lesão e só entrou em campo 16 vezes em duas temporadas. Chegou a atuar no time sub-23 em três jogos para pegar ritmo. Em 2019, atuou em 12 partidas e marcou um gol, no momento em que reconquistava seu espaço, foi emprestado ao Fortaleza.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*