Ceará se junta ao Bahia com as maiores contratações do Nordeste

Com contratação de Lima, por R$ 3,5 milhões, Ceará igualou o Bahia

O Ceará segue em ritmo forte nas contratações para a temporada 2021. O clube vai para o seu quarto ano na primeira divisão, no entanto, no ano passado foi o primeiro que reduziu o nível de angustia e aflição para se manter na divisão finalizando a competição na décima primeira posição garantindo participação na Copa Sul-Americana de 2021, após 10 anos. Será a terceira participação da equipe em competições internacionais e a segunda na Sula. Com o novo formato, o time cearense irá disputar, pela primeira vez na história, uma partida oficial fora do país. Nos anos 2018 e 2019, o Vozão sofreu do inicio ao fim do Campeonato Brasileiro, escapando na 15ª e 16ª posições, respectivamente.

 

O avanço da edição de 2020 animou a direção do clube que resolveu “meter a mão no bolso” para montar uma equipe competitiva e alcançar voos mais altos no cenário nacional, ainda que seja impossível afirmar que o tamanho do investimento signifique necessariamente sucesso, ainda que a visibilidade e repercussão colabore com a fixação da marca do clube na grande mídia esportiva.

De acordo levantamento feito pelo jornalista Cassio Zirpoli, em seu Blog, com a aquisição do meia Lima, o Cará além de demonstrar força econômica, se juntou ao Bahia como os dois times do Nordeste que mais realizaram compras milionárias. Pelo meia Lima, o Vozão pagou R$ 3,5 milhões por 50% dos direitos econômicos do jogador, que pertencia ao Grêmio.

Lima se junta a Wescley, Steven Mendoza, Leandro Carvalho, Charles, Bruno Pacheco, Mateus Gonçalves, Fernando Sobral, Richard e Luiz Otávio. Todos estes o Alvinegro desembolsou ao menos R$ 1 milhão para adquirir direitos econômicos.

Já o Bahia realizou investimentos na casa do milhão para comprar Juninho, Fernandão, Clayson, Régis, Jackson, Gregore, Moisés, Bebeto Campos, Wanderson e Uéslei. Porém, este ano, apesar da péssima campanha na temporada 2020, o presidente Guilherme Bellintani afirmou que não fará loucuras para contratar, principalmente depois dos investimentos que não tiveram retorno dentro de campo: exemplos de zagueiro Wanderson (que custou quase R$ 2 milhões junto ao Athletico-PR), do atacante Clayson (R$ 4 milhões junto ao Corinthians) e do zagueiro Juninho (R$ 5,7 milhões junto ao Palmeiras), entre outros.

Até aqui, para 2021, chegaram o goleiro Denis Junior (emprestado pelo São Paulo), os volantes Pablo (emprestado pelo Vila Nova), Jonas (sem clube) e Matheus Galdezani (emprestado pelo Coritiba) e o zagueiro Germán Conti (por empréstimo do Benfica-POR). Luiz Otávio, que está encaminhado, rescindiu com a Chapecoense, enquanto Óscar Ruiz pode chegar por empréstimo. O zagueiro Messias também está na mira, mas o América-MG tem dificultado o negócio. O Esquadrão oferece jogadores para tentar diminuir a compensação financeira.

VEJA LISTA DE COMPRAS MILIONÁRIAS DO CEARÁ

1) Wescley – R$ 4,4 milhões (100% dos direitos)
2) Stiven Mendoza – R$ 4,05 milhões (60% dos direitos)
3) Leandro Carvalho – R$ 3,6 milhões (60% dos direitos)
4) Lima – R$ 3,5 milhões (50% dos direitos)
5) Charles – R$ 3 milhões (50% dos direitos)
6) Bruno Pacheco – R$ 2,3 milhões (40% dos direitos)
7) Mateus Gonçalves – R$ 1,8 milhão (40% dos direitos)
8) Fernando Sobral – R$ 1,3 milhão (90% dos direitos)
9) Luiz Otávio – R$ 1,3 milhão (85% dos direitos)
10) Richard – R$ 1 milhão (50% dos direitos)

Deixe seu comentário!

6 Comentário

  1. Ceará chegou nesse patamar, mas essa reorganização finaceita e administrativa vem ha 11 anos, desde 2010, pegando como exemplo o Bahia, contratou jogadores do confiança de graça, Everson goleiro do atlético e outros, e vendeu por milhões, investiu na base e vendeu Arthur e Felipe Jonathan, por milhões, sempre tentando acertar nos jogadores pq não tinha dinheiro suficiente, aos poucos foi de reorganizando, criou a marca própria e em 2020 começou a colher os frutos. O time e a torcida sabem q ainda falta muita coisa, por isso cada dia mais o numero3de sócios torcedores aumentam, hj quase 25.000, e um faturamento gigante com as lojas oficiais.
    Uma empresa de consultoria Esportiva Americana, trabalha desde 2019 dentro do clube transformando o Ceará hj em um dos maiores do Nordeste.

  2. Faltou dizer na matéria que o Ceará é um dos poucos clubes no Brasil, e da série A, que não tem títulos protestados, para ter uma ideia, o Bahia ainda deve R$ 117 milhões, apesar de ter pago uma monstruosidade de ativos trabalhistas, fruto de administrações criminosas de épocas passadas, enquanto o Ceará no inicio desse ano, só tinha uma dividas de 7 milhões, com os valores recebidos ele tem hoje muita bala na agulha, para se ter uma ideia, ouvir o presidente do Ceará ano passado dizer que o Bahia era o clube almejado no Nordeste em termos de administração e finanças, hoje o Ceará apesar de ser o clube que mais fez contratação para esta temporada, seu presidente disse que ainda tem oito milhões disponíveis para investir no futebol, vi o Ceará jogar apesar da falta de entrosamento, digo sem medo de errar, o Ceará será mais uma vez campeão da copa do Nordeste, e se tivesse um treinador melhor, tranquilamente no mínimo classificaria para uma pré-libertadores.

    • O Bahia poderia buscar bons jogadores nos países vizinho como na Argentina Colômbia Chile Uruguai são bons é baratos o grêmio sempre contrata é da certo o inter também o Atlético-MG o Cruzeiro é oitos aí.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*