Temporada 2020 foi péssima para o futebol nordestino nas divisões inferiores

Na Série C e na Série B ninguém subiu, enquanto na Série A um pode cair

Foto: Divulgação/Vitória

O Futebol do Nordeste não registrou um bom desempenho na temporada 2020, que somente será encerrada em fevereiro com a conclusão do Campeonato Brasileiro da Série A. Nos já finalizados, poucos avanços e quedas. No Campeonato Brasileiro da Série D, foi onde os nordestinos tiveram melhor desempenho emplacando os acessos para Série C do Floresta do Estado do Ceará e o Altos Estado do Piauí, sendo que o Floresta ainda trava com Mirassol uma luta pelo título. No primeiro jogo realizado no último sábado (30), o time paulista venceu pelo placar de 1 x 0 no Estádio Carlos de Alencar Pinto, em Fortaleza. O derradeiro duelo acontece ainda em 6 de fevereiro, agora na cidade de Mirassol, com os donos da casa precisando de um simples empate.

 

No Campeonato Brasileiro da Série C, a coisa foi braba. Seis clubes da nossa região participando, todos no Grupo A. Santa Cruz, Jacuipense, Ferroviário-CE, Botafogo-PB, Treze e Imperatriz. Quase todos fracassaram ainda na primeira fase, exceto o Santa Cruz que em 2018 e 2019 foi despachado na primeira fase, desta vez avançou para a segunda fase atropelando os adversários contabilizando 37 pontos, a maior de todos os 20 clubes participantes considerando ambos os grupos, produzindo a falsa sensação que o acesso seria uma barbada.

Ainda nesta fase, foram rebaixados o Treze que tinha como astro principal o atacante Neto Baiano e o Imperatriz do Maranhão que fez um verdadeiro papelão perdendo 17 dos 18 jogos disputados rivalizando com o Palmas de Tocantins que disputou a Série D como o pior time do ano. O time maranhense somou apenas UM ponto exatamente na partida de estreia contra o Remo que mais tarde conquistaria não tão somente o acesso como o título de vice-campeão da divisão, após cair para o Vila Nova em ambas as partidas finais.

E Santa Cruz? O Santinha, esperança da região, foi um fiasco na segunda fase. O time disputou o quadrangular final com Vila Nova-GO, Brusque-SC e Ituano e decepcionou ficando apenas em terceiro lugar numa disputa que apenas os dois primeiros avançariam. A derrota para o Vila Nova e empate o Ituano, ambos em casa determinaram o fracasso do clube Coral de Pernambuco.

Se o Santa Cruz fez feio, pelo menos esperneou para trocar de divisão, enquanto o Esporte Clube Vitória foi a maior decepção do Nordeste no Campeonato Brasileiro da Série B. O Leão não se manifestou na competição. Entrou calado e saiu mudo, como com mero participante, e só não saiu também despercebido pela briga que travou com sucesso para não cair para a Série C. Mas o Leão não foi o único.

No total, foram seis clubes do Nordeste na competição e nenhum obteve êxito quebrando uma sequência de cinco anos onde pelo menos UM clube subiu de divisão, sendo que em 2015 subiram dois (Santa Cruz e Vitória) e 2018 novamente dois (CSA e Fortaleza). Como consolo, este foi segundo ano consecutivo que nenhum time do Nordeste caiu da Série B para a Série C do Brasileiro. Vale o destaque para o CSA, pela briga até o final, e também para o Confiança do Estádio do Sergipe que depois de 22 voltou à divisão e fez uma campanha razoável passando a régua na 15ª posição, renovando a permanência. O Campeonato Brasileiro da Série B na sua edição pode ter um número recorde, já que a cinco rodadas do fim da Série A, três clubes da região (Bahia, Fortaleza e Sport) lutam para evitar a queda.

Pelo andar da carruagem, um dos três nordestinos citados será rebaixado. Nesse momento, considerando o término da 33ª rodada, o Fortaleza está sendo rebaixado, junto com Goiás, Coritiba e Botafogo, sendo que esses três últimos estão com um pé e meio na Série B. A quarta vaga, que está mais em aberto, está entre quatro equipes: Fortaleza (17º com 35), Sport (16º com 35), Bahia (15º com 36) e Vasco (14º com 37). Restando cinco rodadas para o término do Brasileirão, quem vacilar e cometer menos erros, consegue a salvação, e qualquer um deles que cair, será merecedor pelo futebol que apresentou durante toda a competição. O único nordestino que faz bonito na primeira divisão é o Ceará, que até chegou a figurar no Z4 no primeiro turno, mas deu uma arrancada, saindo de candidato ao rebaixamento para candidato à uma vaga na Libertadores. Nesse momento, o Vozão é o 9º colocado com 45 pontos e luta para ficar entre os oito primeiros.

Comentários: