Goleiro celebra 1ª vitória da Juazeirense sobre o Bahia na história do confronto

"Todo tabu foi feito para ser quebrado", disse o goleiro.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

No domingo (21), ao vencer o Esporte Clube Bahia por 2 a 1 na Arena Fonte Nova em duelo da 1ª rodada do Campeonato Baiano, a Juazeirense quebrou um TABU. Foi a primeira vez que o Cancão de Fogo venceu o Esquadrão na história do confronto. Agora, em 16 jogos, são 11 triunfos do Bahia, 4 empates e uma vitória da Juazeirense. O tricolor até saiu na frente com Bruno Camilo, mas levou a virada com gols de Sapé e Kesley, o segundo contando com colaboração do goleiro Leandro. Após a partida, o goleiro Rodrigo Calaça celebrou o triunfo e a quebra do tabu.

 

“É sempre bom quebrar tabu. Em 2019 e 2020, no Gama, mantivemos mais de 30 jogos invictos, até na Copa do Brasil, jogamos Série D. Todo tabu foi feito para ser quebrado. Se nós perdemos no ano passado o primeiro jogo da final, justamente depois de muitos anos sem perder. Quebramos tabu. Mas logo em seguida conseguimos ser campeões, mesmo com o tabu quebrado. Então, todo tabu foi criado para ser quebrado”, afirmou em entrevista à TVE.

O goleiro Rodrigo Calaça foi um dos destaques da partida defendendo a cobrança de pênalti do volante Caio Mello, do Bahia. Ele falou sobre o lance. “Estreia de campeonato, pela primeira vez trabalhamos com essa bola. Conhecemos a bola do campeonato, então tem uma diferença da usada no campeonato passado. Essa é um pouco mais veloz, tanto que nos dois primeiros gols foram de chutes de longa distância, porque é uma bola mais veloz, tanto que o nome dela é Velocity. Mas o jogo em sim foi bom, bem equilibrado. Graça a Deus, consegui defender o pênalti. Vamos para a próxima, quarta-feira tem mais”, disse o goleiro.

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*