Radialista insinua ‘mala branca’ e sofre agressão durante jogo da Série B

William Mota, da rádio Esporte Serra, de Caxias do Sul (RS), insinuou que o Guarani teria recebido uma mala branca

Foto: Reprodução SporTV

Ontem foram realizados todos os 10 jogos da última rodada da Série B, e um deles ficou marcado por confusão, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas. Durante a transmissão de Guarani e Juventude, o radialista Willian Mota, do Esporte Serra, relatou ter sido agredido. Olha, tô sendo agredido pelos torcedores do Guarani. Quebrou a minha câmera. Tô sendo agredido aqui, chama a polícia lá, por favor”, alertou. Logo depois, o narrador foi silenciado e voltou ao ar afirmando que foi agredido pela torcida do time.

 

Após Renato Cajá abrir o placar e colocar a equipe gaúcha na frente, o narrador William Mota, da rádio Esporte Serra, de Caxias do Sul (RS), insinuou que o Guarani teria recebido uma mala branca do CSA para vencer o Juventude. “E o Guarani, com seu R$ 1,5 milhão do CSA, vai ter que correr atrás agora para arrumar um dinheirinho”, disse o radialista.

Com a vitória, o Juventude conquistou o acesso, junto com Chapecoense, América-MG e Cuiabá. Mesmo se tivesse perdido, o time gaúcho ficaria com a vaga, já que CSA não fez sua parte e empatou com o Náutico, enquanto o Avaí perdeu para o América-MG.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*