Felipão deixa o Cruzeiro, e técnico do Guarani surge como possível substituto

O treinador foi contratado em outubro do ano passado e cumpriu seu objetivo

Antes mesmo do término do Campeonato Brasileiro da Série B, que terá sua última rodada na próxima sexta-feira, o técnico Luiz Felipe Scolari acertou sua rescisão de contrato em comum acordo com o Cruzeiro. O vínculo era válido até o fim de 2022, porém, em meio aos problemas não resolvidos de salários atrasados e também das incertezas quanto à montagem do elenco para 2021, o treinador preferiu deixar o clube. Felipe Conceição, hoje no Guarani, aparece como principal nome para substituir o pentacampeão.

 

O treinador foi contratado em outubro do ano passado, após a demissão de Ney Franco, logo depois do empate com o Oeste por 0 a 0. Foram 21 partidas, somando nove vitórias, oito empates e quatro derrotas. A comissão técnica de Felipão também deixa o clube: Paulo Turra e Carlos Pracideli (auxiliares técnicos) e Anselmo Sbragia (preparador físico). Em comunicado, Felipão agradeceu à oportunidade e relembrou os motivos pelos quais foi contratado, em outubro.

“Quando em outubro recebi em Porto Alegre o presidente Sérgio e diretoria, eu disse sim ao plano de construção de um novo Cruzeiro EC. Sabia do desafio que era recuperar o time na Série B. Naquele momento havia uma grande ameaça de queda para a Série C. Todos nós naquela reunião assumimos o compromisso com este projeto. Um trabalho organizado onde todos deveriam dar sua contribuição, cada um no seu setor. Aceitei retornar com enorme prazer em ajudar e trabalhar pelo clube. Conseguimos recuperar o time na série B.”

O Cruzeiro, por sua vez, destacou que “Scolari e sua comissão técnica cumpriram a importante missão de recuperar o Cruzeiro no Campeonato Brasileiro da Série B”.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*