Bruno Paulista na mira de Bahia e Fortaleza, diz jornal português

Bruno Paulista ganhou destaque vestindo a camisa do Bahia

Foto: Gustavo Oliveira/Londrina EC

Cria da divisão de base tricolor, onde despontou para o futebol antes de ser contratado pelo Sporting, de Portugal, o volante Bruno Paulista está na mira de Bahia e Fortaleza para a temporada 2021, segundo informações do jornal português “Diário de Transferências”. O jogador de 25 anos, pertence ao Sporting-POR, porém, está sendo relacionado apenas para jogos do time B em Portugal. No futebol brasileiro, Bruno teve passagens por Vasco e Londrina, mas desde que deixou o Esquadrão, não conseguiu reencontrar o seu bom futebol.

 

Bruno Paulista teve seu melhor momento no Esporte Clube Bahia, entre 2014 e 2015. O bom rendimento o levou para a Seleção Brasileira sub-23 que ficou com a medalha de bronze no Pan-Americano de Toronto, em 2015. No mesmo ano, conquistou seu primeiro e único título pelo Esquadrão, marcando gol na final do Campeonato Baiano em que o Tricolor goleou o Vitória da Conquista por 6 a 0 após perder a primeira por 3 a 0.

Em seguida, ele foi comprado pelo Sporting, de Portugal. No time português, o volante sofreu com lesões musculares e fez apenas nove jogos. Em 2017, Bruno foi emprestado ao Vasco, ficando no clube até a metade de 2018, com 14 partidas disputadas. De volta ao Sporting, Bruno não teve novas oportunidades, e foi emprestado ao Londrina em março de 2019 para disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, mas atuou apenas 4 jogos. Foi emprestado na sequência ao CD Fátima, de Portugal, mas retornou ao Sporting, e não faz parte dos planos.

Deixe seu comentário!

4 Comentário

  1. Pelo amor de Deus, este Bruno Paulista teve uma fase razoável em 2015. Não jogou bulufas de nada na curta passagem pelo Vasco e lá vai a Diretoria do Bahia atrás do cara. Jogador mea boca, reserva na segunda divisão de Portugal que pouco vai acrescentar a este time mambembe do Bahia.
    Toda temporada é ma mesma coisa, a prioridade da Diretoria é sempre A contratação de um caminhão de volantes, enquanto as outras posições fica a ver navios. Quantidade nunca foi qualidade.
    O time precisa de uma renovação total: No gol (goleiro com G maiúsculo), uma nova zaga (investir alto) laterais, meio e ataque, principalmente jogadores artilheiros, tipo Cano e Benittez.
    No entanto o que se vê, é a mesma filosofia barata de sempre desta Diretoria fracassada.
    Pergunto, porque que o Vasco que deve até a alma, consegue contratar bons jogadores como os mencionados anteriormente e o Bahia não consegue…
    o tal de DAD só enxerga jogador ultrapassado me ruim, departamento que nada soma no clube.

  2. A evasão de sócios e automaticamente a quebra na receita é de inteira e total responsabilidade do presidente midiático que não contratou atletas a nível de disputar uma série A decente. Pedir que continuemos adimplentes com esse elenco medíocre que tem o ECB é pedir demais. Se cair para a B o Sr. Presidente será o único responsável por isso e vai amargar pela sua teimosia, burrice e incompetência.

    • Concordo em número, grau e gênero. Tivesse ouvido a torcida, quando houve apelo geral por reforços no inicio do 2º semestre, certamente não estaria entrado neste buraco quase sem saída.
      Contratar reforços, jogadores de ponta, não é gasto é investimento, porque o número de sócios em vez de despencar, com uma boa performance do time, o retorno vêm.
      Vendeu Flávio que casou bem com Gregore no meio de campo, dando liga e mantendo o time bem na tabela. Á medida que vendeu Flávio e não fez a reposição á altura o time despencou. Abriu a defesa, levando o time ao abismo.
      Ao terminar o primeiro turno, Bellitani minimizou a deficiência técnica do time, foi omisso em não reforçar o time, conforme era uma unanimidade entre a torcida e a Imprensa.
      Aquele velho ditado: Quem não ouve conselho, ouve coitado.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*