Além do Fluminense, ex-treinador do Bahia está na mira do Athletico-PR

Roger Machado está sem clube desde sua saída do Bahia

Foto: Felipe Oliveira/ Divulgação ECBahia

Próximo adversário do Esporte Clube Bahia, em duelo marcado para quarta-feira, às 18h, na Arena Fonte Nova, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, o Athletico Paranaense no momento é comandado pelo técnico Paulo Autuori, porém, o hoje treinador deve assumir a gerência de futebol do time paranaense e quem pode assumir o cargo é o técnico Roger Machado, que passou pelo Bahia em 2019 e permaneceu até setembro de 2020, quando acabou demitido após o fracasso na Copa do Nordeste e resultados ruins nas primeiras rodadas do Brasileirão.

 

Esta não é a primeira vez que o nome de Roger entra na mira do Rubro-Negro. No final de 2019, o Furacão estudou a contratação do jovem técnico para substituir Tiago Nunes. Naquele momento, a equipe vinha sendo comandada pelo interino, Eduardo Barros. No entanto, Roger ainda tinha contrato em vigor com o Bahia. Após muitas especulações, o Furacão acabou acertando, na ocasião, com Dorival Júnior, que acabaria demitido em agosto.

Roger Machado ficou mais de um ano no comando técnico do Esporte Clube Bahia. Assumiu a equipe em abril de 2019 e foi demitido em setembro de 2020 após derrota por 5 a 3 para o Flamengo, em Pituaçu, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Foram 74 jogos, com 30 triunfos, 22 empates e 22 derrotas – aproveitamento de 50%.

Em entrevista recente, Roger afirmou que só voltaria a treinar quando houvesse disseminação da vacina do coronavírus, o que ainda não há um prazo no Brasil. Recentemente, ele teve seu nome ligado ao Fluminense, que procura um treinador visando a temporada 2021.

Comentários:

PUBLICIDADE

1 Comentário

  1. Como acreditar em mudanças no futebol brasileiro quando as escolhas dos clubes são sempre as mesmas? Como é possível o Roger Machado em tão pouco tempo de carreira ter passado em Grêmio, Atlético-MG, Palmeiras, Bahia e agora (ao que tudo indica) Athletico-PR, fracassando em todos eles, tendo conquistado apenas 01 campeonato mineiro e 02 baianos, num país com futebol profissional deveria estar treinando em divisões inferiores, mas como o futebol brasileiro é um “oba-oba” e quem tem nome e um bom empresário, sempre terá oportunidade nos grandes clubes, continua essa pouca vergonha.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*