Volante do Flamengo comparece na polícia e formaliza queixa contra meia do Bahia

Gerson prestou depoimento na Delegacia contra Juan Ramírez

O volante Gerson, do Flamengo, formalizou na manhã desta terça-feira a queixa-crime contra o meia Juan Pablo Ramírez, do Bahia, alegando racismo. O jogador compareceu para prestar depoimento na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI). Ele foi acompanhado pelo vice jurídico do clube, Rodrigo Dunshee, que reforçou que o clube lhe dará todo apoio para que a questão seja resolvida.

 

No último domingo, Gerson acusou o meia Índio Ramírez, do Bahia, de ter lhe dito “cala a boca, negro”, durante o duelo da equipe contra o Flamengo, no Maracanã. O jogador do Bahia nega a acusação.

“Estou aqui na delegacia, vim falar sobre o ocorrido. Quero deixar bem claro que não vim só para falar por mim. Vim para falar por minha filha, que é negra, meus sobrinhos, que são negros. Meu pai, minha mãe, amigos também, e por todos os negros do mundo sobre o fato que aconteceu. Hoje, graças a Deus, eu tenho um estado de jogador de futebol, onde eu tenho voz ativa para poder falar e dar força para que outras pessoas que sofrem racismo ou outros tipos de preconceito possam falar também”, disse o jogador na saída da delegacia.

Jogador do Bahia desmente meia do Flamengo e nega qualquer tipo de racismo

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*