Sequência de derrotas do Bahia é a pior da história do clube no Brasileiro

Bahia amargou seis derrotas consecutivas no Brasileirão

Foto – Felipe Oliveira/EC Bahia

O Esporte Clube Bahia se despediu do ano de 2020 de forma extremamente melancólica. Neste domingo (27), o Esquadrão – estreando o técnico Dado Cavalcanti – foi derrotado por 2 a 1 pelo Internacional, na Arena Fonte Nova, em duelo da 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Rodrigo Dourado e Thiago Galhardo marcaram os gols do time gaúcho. Índio Ramírez descontou. Diga-se, o colombiano ao lado de Douglas foram os únicos pontos positivos do jogo. O meia-atacante criou algumas situações de gol, uma delas deixando Rossi de frente com o goleiro, e no segundo tempo marcou um belo gol. Já o arqueiro evitou uma goleada do Colorado com defesas providenciais.

 

Com a derrota deste domingo, o Bahia amargou a sexta derrota seguida no Brasileirão, pior sequência negativa na história do clube na competição, sofrendo 18 gols, média de 3 por jogo. No primeiro turno, quando chegou a ficar nove jogos seguidos sem vencer, o Esquadrão acumulou quatro derrotas seguidas (Grêmio, Atlético-GO, Corinthians e Athletico-PR). A marca negativa atual iguala a sequência de 1968, quando o time da época chegou a perder seis jogos seguidos. Porém, naquele ano, o torneio se chamava Roberto Gomes Pedrosa, o “Robertão”.

Na Série A de 2014, quando terminou na 18ª colocação e acabou rebaixado, o Bahia teve uma sequência de cinco derrotas (Bahia 0x1 Fluminense, Bahia 0x2 Santos, Chapecoense 2×1 Bahia, Sport 1×0 Bahia e Bahia 0x2 São Paulo). Naquele ano, o Tricolor somou 38 pontos, com 9 triunfos, 10 empates e 19 derrotas. Marcou 31 gols e sofreu 43. Esse ano, em 27 jogos, o Esquadrão contabiliza 28 pontos, com 8 triunfos, 4 empates e 15 derrotas. 33 gols marcados e 48 sofridos, tendo a pior defesa da Série A. Ocupa a 16ª colocação, com a mesma pontuação do Vasco, que abre a zona de rebaixamento.

Últimos seis jogos do Bahia:
Bragantino 4 x 0 Bahia
Bahia 1 x 3 São Paulo
Bahia 0 x 2 Ceará
Palmeiras 3 x 0 Bahia
Flamengo 4 x 3 Bahia
Bahia 1 x 2 Internacional

O Bahia chegou a figurar na zona de rebaixamento na 11ª rodada, após perder para o Corinthians por 3 a 2, algo que não acontecia desde 2018. Na rodada seguinte, foi derrotado pelo Athletico-PR por 1 a 0 na Arena da Baixada, e caiu para a lanterna, posição que não ocupava desde 2014. Após vencer o Botafogo, o Tricolor deixou a zona de rebaixamento, chegou a emplacar uma boa sequência com quatro triunfos, saltando para o 9º lugar, mas voltou à má fase e desceu a ladeira, chegando para as onze rodadas finais em situação delicada.

Serão dois confrontos seguidos fora de casa, contra Grêmio e Atlético-GO, adversários que não conseguiu vencer no 1º turno atuando em Pituaçu. Terá ainda Athletico-PR (casa), Sport-PE (fora), Corinthians (casa), Vasco (fora), Fluminense (casa), Goiás (casa), Atlético-MG (fora), Fortaleza (fora) e Santos (casa).

 

 

 

 

Deixe seu comentário!

7 Comentário

  1. O Pior de tudo isso é você não ver nos rostos dos jogadores um incômodo com essa situação, você não sente os jogadores indignados, lutando, dando carrinho, saindo ralados destruídos dentro de campo, você sente um time acomodado parecendo que está goleando o adversário e só está administrando o placar, não há raça, não há suor, não há sangue deixado em campo, ao final dos jogos, vários jogadores ainda conversam com jogadores do time adversário e dão risada, como se nada Absolutamente nada estivesse ruim, é isso que deixa o torcedor indignado, revoltado, triste, sem perspectiva. Já vislumbro a série B e começo a me acostumar com a idéia, com essa zaga e laterais aí não teremos como sobreviver.

  2. parabéns a essa diretoria incompetente e amadora que colocou o time nessa situação trágica e melancólica. Parabéns aos mais de 8 mil sócios torcedores que deram a essa gestão o prêmio de passar mais 3 anos à frente do nosso tricolor. Agora é amargar esse fiasco. Essa gestão atual só ganhou 2 fraquíssimos campeonatos baianos por sinal jogando pior do que Bahia de Feira em 2019 e Atlético de Alagoinhas em 2020. Parabéns amadores.

  3. Aqueles que reelegeram está diretoria por certo devem estar felizes, todo problema do Bahia começa por uma diretoria omissa, com um conselho convivente, nosso Bahia acabou, surgirão que transformem em uma Obg. Se este kara que está ai fosse mesmo Bahia renunciaria para dar lugar a alguém que realmente saiba administrar um time de futebol.

  4. Estes incompetentes diretores foram premiados com mais três anos. A série negativa ainda não acabou. Sugiro que ao final dela se lance uma camisa comemorativa.Diretoria de grêmio colegial.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*