Ceará será o maior do Nordeste em menos de 5 anos, afirma presidente

Ceará foi campeão do Nordestão e é o melhor nordestino na Série A

Entre diversos clubes do futebol brasileiro, o Ceará foi um dos afetados pela crise do coronavírus, porém, mesmo com todas dificuldades enfrentadas, teve o seu maior orçamento da história e conseguiu montar uma equipe competitiva conquistando o seu segundo título da Copa do Nordeste, e novamente em cima do Esporte Clube Bahia, que tinha um orçamento e gasto no futebol quase três vezes maior, mas foi superado pelo Vozão nos dois jogos da final em pleno Estádio de Pituaçu. Além disso, o time cearense chegou nas quartas de final da Copa do Brasil e no momento, é melhor nordestino no Campeonato Brasileiro ocupando a 10ª posição com 36 pontos. Em entrevista ao site “Globo Esporte”, o presidente Robinson de Castro destacou a evolução que o clube vem tendo e projeta o Ceará como maior do Nordeste em menos de cinco anos.

 

“Acho que antes (dos cinco anos). A pandemia acelerou o processo. Até pouco tempo, tínhamos um orçamento de R$ 30 milhões. Fomos até R$ 70 milhões, até R$ 100 milhões, e vamos entrar 2021 e dar um salto de 50% no nosso orçamento, com R$ 157 milhões, quase R$ 160 milhões, e isso com os pés no chão. E vamos ter um baita orçamento para um clube do Nordeste no ano que vem. E a gente tem que manter essa linha. Os números em campo e financeiros falam por si só. E sem mecenas. O Ceará não tem ninguém colocando dinheiro no clube aqui. É totalmente autossustentável”, afirmou.

O mandatário também fez um balanço da temporada 2020. “Muito positivo. Fomos campeões invictos do Nordeste novamente, é uma marca forte. No Estadual, não fomos campeões, mas chegamos na final, que é o que sempre temos que fazer. Na Copa do Brasil fomos muito bem, poderíamos até ter ido um pouco mais além. E no Brasileirão estamos relativamente confortáveis em relação à questão de rebaixamento, que é o que buscamos primeiro nos livrar. Queremos os 45 pontos para depois ir atrás de mais. O time está em evolução, crescendo na competição. Não sabemos se vamos chegar mais longe que já estamos, mas a certeza é que o trabalho tem sido muito bem feito. Tenho uma visão muito positiva em relação ao nosso 2020. Mas ainda não conquistamos o objetivo principal.”

Questionado se foi o melhor ano da sua gestão, ele frisou: “É mais um ano de colher frutos. Foi uma grande provação, e nós conseguimos mostrar como estamos saneados. Tivemos mais combustível porque, nos anos anteriores, fizemos o dever de casa. Então, quando choveu, estávamos com o telhado preparado. Estamos imunes? Não. Mas nos molhamos bem menos. Pegamos dinheiro emprestado? Sim. Vamos aumentar nosso endividamento? Vamos. Mas não é muito, é pouco. Vamos continuar com o menor passivo disparado do Brasil, e todo lastreado. Temos como pagar.”

Sobre o orçamento do Ceará em 2020, o presidente destacou que projetou R$ 100 milhões e vai finalizar o ano com um orçamento de R$ 86 milhões. “O déficit orçamentário do ano ficou em 14 milhões, aproximadamente. As despesas não mudaram muito, mas nós orçamos uma receita de R$ 100 milhões em 2020, e vamos chegar a R$ 86 milhões, aproximadamente. Esses 14 milhões tivemos que buscar, para fechar a conta. O balanço ainda está sendo encerrado. Até outubro, estávamos com superávit. Não sei ainda com o fechamento de novembro e dezembro, que são os meses mais difíceis. Mas até dois meses atrás, estávamos ainda com superávit.”

 

Deixe seu comentário!

2 Comentário

  1. Exemplo de ótima administração, Se está diretoria amadora seguisse este modelo o Bahia seria outro, e ainda ficam uns torcedores apaixonado por pessoas comparando está gestão com algum pior, comparem seguidores de Belatinni com alguma coisa que está dando certo e irão ver a incapacidade destes atuais dirigentes.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*