Série B: Times de baixo crescem, Vitória estagna e Guarani ameaça

Vitória não vence há cinco rodadas e segue estagnado no meio da tabela

O Campeonato Brasileiro da Série B vem mostrando recuperação de clubes que estiveram atolados na zona de rebaixamento nas primeiras rodadas, no entanto, alguns vêm reagindo na competição de modo até surpreendente e rapidamente. Exemplos, são muitos, porém, os mais significativos avanços são o de Confiança e Sampaio Corrêa. O time sergipano após o retorno do técnico Daniel Paulista – que havia abandonado o clube para comandar o Sport-PE – já esteve na lanterna e vem de uma sequência de três triunfos nos últimos jogos e agora com 22 pontos, é o 10º colocado. CSA segue na mesma linha de ressuscitarão, lá embaixo no início da competição, emplacou duas vitórias em sequência, e aparece como 12º colocado, com 20 pontos.

 

No entanto, quem mais ganhou fôlego foi o multicolorido Sampaio Corrêa, de São Luís do Maranhão. O time deu um “repente” e vem acumulando uma sequência de resultados positivos, sendo que nas últimas sete partidas, venceu quatro e empatou três, e por isto, já ocupa a 11º posição com 21 pontos. O Guarani de Campinas, adversário do Vitória na próxima quarta-feira, num jogo valendo seis pontos, era outro “largado” no Z4, mas vem reagindo e nos últimos seis jogos, perdeu uma partida, empatou três e venceu duas, ambas atuando no Brinco de Ouro, reação que significou a “escapulida” do Z4 para estacionar na 15º colocação.

Por outro lado, clubes como Vitória, Paraná Clube, Operário e Cruzeiro seguem em declínio. O Paraná, por exemplo, chegou a liderar a competição por diversas rodadas e agora é o 6º colocado, oito pontos atrás da liderança que um dia lhe pertenceu e hoje pertence ao Cuiabá. Operário de Ponta Grossa foi também por diversas rodadas figurinha carimbada ora perto, ora dentro do G4, mas atualmente aparece no 9º lugar com 22 pontos. Agora comandado por Felipão, o Cruzeiro é o vice-lanterna com 13 pontos e corre sérios riscos de queda para Série C. A Raposa começou até bem a Série B, vencendo as três primeiras, mas depois se perdeu. O clube começou com seis pontos a menos por conta da punição.

O Vitória está amarrado de corda na competição. Depois de veranear por alguns dias no G4, o Leão não se sustentou, caiu em parafuso, não vence há 5 jogos, inclusive apanhando dentro de casa e neste momento é o 13º colocado com 19 pontos e não pode se aventurar em pensar uma vaga no G4 nas próximas duas rodadas, fora isso, precisa vencer para se afastar da zona perigosa. Moral, a ascensão dos clubes de baixo e o marasmo do Vitória têm sido um autêntico ‘atrasa-lado’ para as pretensões do clube, ainda que devemos considerar que ainda não estamos no meado da competição.

O Guarani, que estreou do técnico Felipe Conceição, que este ano passou pelo Bragantino, porém, se destacou na Série B com América-MG, vencendo o Líder Cuiabá por 2 x 1, feito até então só realizado pelo Vitória que venceu pelo placar de 4 x 2, antes disso, o time campineiro havia derrotado o CRB por 3 x 1. Atuando longe de casa, o Guarani venceu o Operário e o Botafogo de Ribeirão Preto. Empatou com o América-MG e Figueirense e foi derrotado por Ponte Preta, CSA e Chapecoense, somando 8 por 17 pontos já conquistados.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*