Barroca explica falta de chances para meia e avalia busca por mais reforços

Soares foi contratado no dia 24 de setembro e ainda não jogou

Foto: Divulgação/ECV

Anunciado pelo Esporte Clube Vitória no dia 24 de setembro, o meia-atacante Anmerson Soares ainda não estreou com a camisa rubro-negra. Em entrevista nesta quinta-feira, o técnico Eduardo Barroca explicou a falta de oportunidades para o jogador de 23 anos, que chegou como aposta após passagens por Caucaia, Verdes Mares e Atlético Cearense. O treinador citou a competição interna no elenco como justificativa, mas ressaltou que o atleta terá sua chance no futuro.

 

– Jogador que tenho observado, levei no banco de reservas no último jogo. Bem simples: competição interna entre eles. Eu entendo que o jogador de futebol tem três competições. A dele com ele mesmo, dele se tornar cada dia um profissional melhor, treinar melhor hoje que ontem; a competição nas posições, com o jogador que ele compete; e o terceiro é oportunidade de jogo. Mas, para chegar em oportunidade de jogo, precisa ganhar, primeiro, as duas outras competições. Então, Soares é um jogador sério, que eu estou gostando de trabalhar junto e, em algum momento, vai ter as suas oportunidades – disse Barroca.

O Esporte Clube Vitória enfrenta nesta sexta-feira o Brasil de Pelotas, no Barradão, pela 19ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, às 19h15. Para a partida, o técnico Eduardo Barroca relacionou os reforços recém-contratados Thiago Lopes e Matheus Frizzo. O treinador rubro-negro avaliou ainda a busca por mais atletas no mercado.

“A gente tem conversado internamente sobre essa questão de fortalecer nosso grupo. A direção tem trabalhado muito alinhado, é um momento difícil, porque a gente está entrando novembro, chegando final de ano, é difícil trazer jogador que vai agregar qualidade. Os jogadores de Série A mais importantes estão jogando, os principais jogadores de Série B já completaram mais de sete jogos. Você fica com caminho bem restrito olhando mercado exterior, Brasileiro Sub-20, jogadores de Série C, de Série A que não estão tendo tantas oportunidades. O principal é trazer alguém que agregue valor, não trazer por trazer. Se for para trazer por trazer, utiliza nossos jogadores da base. Tem que ter segurança que o jogador vai nos agregar valor a curto prazo. E nós estamos conversando. Espero que, em breve, a gente consiga qualificar mais essa competição.”

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*