Na estreia de Arnaldo Lira, Bahia de Feira vence a 1ª no Brasileiro da Série D

Bahia de Feira vence na reestreia do técnico Arnaldo Lira

Após estrear no Brasileiro da Série D no sábado passado sendo derrotado pelo Tupynambás-MG, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, o Helenão, em Juiz de Fora, Minas Gerais por 2 x 1, levando dois gols no minutos finais da partida, o Bahia de Feira agora estreando na Arena Cajueiro em Feira de Santana se reabilitou na competição ao vencer o Villa Nova de Minas Gerais pelo placar de 2 x 0, com Ebinho abrindo o placar aos 29 minutos ainda do primeiro tempo e o zagueiro Menezes sacramentando o triunfo aos 31 na etapa complementar no jogo marcou a estreia do técnico Arnaldo Lira no comando técnico do Bahia de Feira na competição nacional.

 

Com o resultado, o time baiano contabiliza seus três primeiros pontos e assume quarta posição do Grupo 6 com a mesma pontuação do Brasiliense e do próprio Vila Nova no entanto segue atrás do Brasiliense quando aplicado os critérios de desempates, porém superando o Vila Nova pelo mesmo critério.

Na sequência da competição, outra vez atuando na Arena Cajueiro, o Bahia de Feira encara o Brasiliense em jogo agendado para a próxima quarta-feira (30) às 19h30. Já o Vila Nova no Estádio Municipal Castor Cifuentes na cidade de Nova Lima em Minas Gerais, enfrenta o Gama no mesmo dia, porém, às 20h.

O Bahia de Feira figura no Grupo 6 da Série D ao lado de Atlético de Alagoinhas, Brasiliense, Caldense, Gama, Palmas, Villa Nova e Tupynambás.

O Campeonato Brasileiro da Série D na sua edição 2020 ganhou um novo formato, bem diferente em relação às edições anteriores. A novidade foi a realização de um torneio Pré-Classificatório reunindo oito clubes para quatro avançarem à fase de grupos. Os jogos de mata-mata já foram realizados inserindo na competição Ji-Paraná, Baré, Real Noroeste e Brasiliense.

A competição vai reunir 64 clubes, divididos em oito grupos de oito. Eles jogam entre si em turno e returno – 14 rodadas – avançando à segunda fase os quatro melhores, totalizando 32 clubes. A partir daí, as fases serão em mata-mata, caindo para 16, 8, 4 (semifinais) e 2 (final). Os semifinalistas vão ascender à Série C em 2021. Os confrontos regionalizados foram mantidos, sendo que o Estado da Bahia tem como representante Bahia de Feira, Atlético de Alagoinhas e Vitória da Conquista.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*