Contra ex-clube, Gilberto completa 100 jogos pelo Bahia e busca encerrar jejum

Gilberto não balança as redes há nove 8 jogos na temporada

Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia

O atacante Gilberto está no Esporte Clube Bahia desde 2018, quando chegou após passagem pelo Yeni Malatyaspor, da Turquia. Ao todo, soma 99 jogos e 45 gols marcados. Na atual temporada, é o artilheiro do time com 7 gols em 16 jogos. No entanto, não vive um bom momento na temporada e está sem balançar as redes há 8 jogos. A última vez que marcou gol foi contra o Nacional-PAR, no dia 26 de fevereiro, quando anotou duas vezes no triunfo por 3 a 1, no Paraguai, pelo jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. O camisa 9 tentará encerrar a seca neste domingo, contra o Internacional, jogo em que alcançará a marca de 100 jogos com a camisa tricolor. Gilberto acumula passagens pelo Inter nas temporadas 2011 e 2013.

 

O atacante Gilberto iniciou a temporada com o faro de gol apurado. Antes da paralisação, já havia marcado 7 gols em 10 jogos, assumindo a artilharia da Copa do Nordeste na ocasião, e também da Copa Sul-Americana. Após a retomada do futebol, o camisa 9 sofreu um estiramento no joelho no final de julho no primeiro jogo pós-paralisação, contra o Náutico e, por isso, ficou de fora da reta final do Campeonato Baiano e da Copa do Nordeste. Só retornou na 2ª rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Red Bull Bragantino.

Desde então, disputou seis jogos, um pela Copa do Nordeste (contra o Náutico, quando se lesionou) e cinco pelo Brasileirão (Bragantino, São Paulo, Ceará, Palmeiras e Flamengo) e não balançou as redes. Contra o São Paulo, ainda desperdiçou uma cobrança de pênalti. No geral, são oito jogos seguidos sem marcar gol na temporada. No Campeonato Brasileiro de 2019, Gilberto marcou marcou 14 gols.

Mesmo com a seca, Gilberto é a principal referência e esperança de gols do ataque do Bahia. Nos últimos dias, foi procurado pelo Grêmio, a pedido do técnico Renato Gaúcho, que fez uma oferta de R$ 12 milhões mais Juninho Capixaba pelo artilheiro. No entanto, o Bahia fez jogo duro e pediu R$ 25 milhões para liberar o seu artilheiro, travando o negócio.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*