Bahia sofre a 3ª derrota seguida e se complica ainda mais no Brasileirão

Bahia não vence há oito rodadas no Campeonato Brasileiro

Bahia e Corinthians entraram em campo nesta quarta-feira (16), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, em situações semelhantes. Ambos pressionados, com duas derrotas em sequências, 9 pontos somados e colados na zona de rebaixamento. Portanto, se tratava de um legítimo confronto de SEIS pontos. Quem vencesse, se afastava do Z-4 e respirava. Quem perdesse, se complicava ainda mais na competição. Empate não era bom para ninguém. Após tomar 1 a 0 para o Atlético-GO na estreia de Mano Menezes jogando um futebol apático, o Esporte Clube Bahia até teve uma atitude diferente, mais agressivo, porém, cometeu os mesmos erros, desperdiça as chances que cria e vacila na defesa, a pior da Série A. Resultado: Amargou sua terceira derrota consecutiva ao perder para o Corinthians por 3 a 2 na Néo Química Arena, em Itaquera. Otero, Roni e Gil marcaram os gols time paulista, enquanto Nino Paraíba e Saldanha marcaram para o tricolor.

 

Com o resultado, o Esporte Clube Bahia segue com 9 pontos e ocupando a 16ª colocação na tabela de classificação, um degrau acima da zona de rebaixamento e pode cair duas posições no próximo domingo caso Botafogo e Coritiba vençam ou até mesmo empatem seus jogos, contra Santos e Vasco, respectivamente. O Esquadrão agora não vence há oito jogos, com cinco derrotas (Ceará, Flamengo, Grêmio, Atlético-GO e Corinthians) e três empates (São Paulo, Palmeiras e Internacional). O Corinthians, por sua vez, encerra o jejum de três jogos sem vencer e sobe para o 11º lugar com 12 pontos.

O Bahia começou bem a partida, buscando impor uma pressão no Corinthians, e criou a primeira chance clara aos 9 minutos, porém, o seu camisa 9 não vive uma boa fase. Gilberto tabelou com Élber e recebeu um passe de calcanhar, mas isolou a bola. Além de não marcar a favor, o centroavante contribuiu para o gol corintiano que saiu aos 16 minutos. Otero finalizou de fora da área e a bola ia para fora, mas Gilberto desviou e matou o goleiro Douglas. Aos 23, Gilberto desperdiçou outra oportunidade clara, e dez minutos depois, o time paulista aumentou com Roni. Mesmo baqueado com os gols sofridos, o Tricolor conseguiu diminuir aos 35 em chute de Nino Paraíba em belo chute de fora da área. Superior em campo e com maior posse de bola, o time tricolor seguiu pressionando e aos 44 parou no goleiro Cássio que se esticou para evitar o gol de Juninho Capixaba.

O Bahia voltou do intervalo com Rossi no lugar de Ronaldo e seguiu tentando correr atrás do prejuízo, porém, se lá na frente faltou eficiência ao ataque, na defesa sobrou vacilos e mais vacilos. Novamente em jogada de bola aérea. Aos 15 minutos, o lateral-direito Fagner cobrou escanteio e o zagueiro Gil subiu sozinho para marcar o terceiro. Aos 43, Gregore desviou cruzamento e Saldanha diminuiu colocando fogo nos minutos finais, mas já com pouco tempo de reação, acabou não conseguindo o empate.

O próximo compromisso do Esporte Clube Bahia é contra o Athletico Paranaense no dia 26 de setembro, um sábado, às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois, o Esquadrão fará o jogo que foi adiado da 1ª rodada, contra o Botafogo, remarcado para o dia 30 de setembro, às 21h30, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. O Esquadrão só volta a jogar em Salvador no dia 3 de outubro, contra o Sport-PE, às 19h, no Estádio Metropolitano de Pituaçu.

FICHA TÉCNICA
Corinthians 3 x 2 Bahia
Campeonato Brasileiro – 11ª rodada
Local: Neo Química Arena, em São Paulo
Data: 16/09/2020 (quarta-feira)
Horário: 21h30
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (FIFA-RJ)
Auxiliares: Daniel do Espirito Santo Parro e Thiago Rosa de Oliveira (ambos do RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ), auxiliado por Jonathan Benkenstein Pinheiro (RS) e Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ).

Cartões amarelos: Fagner e Araos (Corinthians) / Ronaldo (Bahia)
Gols: Otero e Roni (Corinthians) / Nino Paraíba (Bahia)

Corinthians: Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Xavier, Roni (Gustavo Mosquito) e Otero (Bruno Mendes); Everaldo (Léo Natel), Araos (Ramiro) e Mateus Vital (Sidcley). Técnico: Dyego Coelho.

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Ernando, Wanderson e Juninho Capixaba; Gregore, Ronaldo (Rossi), Jadson (Daniel) e Rodriguinho (Marco Antônio); Élber (Clayson) e Gilberto (Saldanha). Técnico: Mano Menezes.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*