Meia-atacante do Vitória diz conhecer pouco do Figueirense

"Vai ser passado vídeo para a gente ter uma análise melhor"

Contratado recentemente, o meia-atacante Marcelinho chegou e já estreou com a camisa do Esporte Clube Vitória, no último sábado, no triunfo por 1 a 0, sobre o Sampaio Corrêa, pela estreia do Campeonato Brasileiro da Série B. O jogador, de 35 anos, vai seguir como titular da equipe e já pensa no duelo desta terça-feira, contra o Figueirense, no Estádio Orlando Scarpelli. Apesar de ter atuado quase 10 anos no futebol da Bulgária, Marcelinho afirmou que acompanhava o futebol brasileiro, porém, diz conhecer pouco do Figueirense, mas prega foco para somar mais 3 pontos.

 

“Confesso que pouco. Apesar de nunca ter deixado de acompanhar o futebol brasileiro, via muito Série B, Série A, mas do Figueirense conheço pouco. Vai ser passado vídeo para a gente ter uma análise melhor. Do grupo, 90%, 95% conhece bem. Tem importância conhecer, mas a gente tem que estar focado em nosso trabalho”, afirmou.

Marcelinho também falou sobre sua estreia no Leão. “Confesso que estou bem feliz pelo primeiro jogo. Jogava numa equipe muito técnica. E o Vitória, a gente viu pelo primeiro tempo, também é essa equipe de jogadores inteligentes, que se apresentam para jogar, não têm medo de jogar. Confesso que não senti tanta diferença porque a equipe é de qualidade como era lá”, destacou.

Natural de Manacapuru (AM), Marcelo Nascimento da Costa acumula passagens pelas divisões de base do Rio Negro-AM e São Paulo. Se profissionalizou no clube paulista, mas não chegou a ter oportunidades na equipe principal. Defendeu ainda Cascavel, Ferroviária, Santacruzense, São Caetano, Catanduvense, Al-Nasr, dos Emirados Árabes, Mogi Mirim e Red Bull Bragantino. Deixou o futebol brasileiro em 2011 para atuar no Ludogorets Razgrad, da Bulgária. Foram nove temporadas atuando no futebol belga, disputando 234 jogos e marcou 75 gols. Foi nove vezes campeão da Primeira Liga Búlgara, duas vezes da Taça da Bulgária e quatro da Supertaça Búlgara.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*