Bahia pode voltar a conquistar um tricampeonato baiano após 32 anos

Comandado por Evaristo de Macedo, Bahia foi tricampeão em 88

Utilizando um time chamado “equipe de transição” formado por atletas sub-23 antes da paralisação do futebol e no retorno atuando com um time alternativo (reservas da equipe principal), o Esporte Clube Bahia terminou a primeira fase do Campeonato Baiano na liderança, com 18 pontos. Foram 5 triunfos, 3 empates e apenas 1 derrota. Marcou 12 gols e sofreu 5. Na semifinal, o Esquadrão eliminou o Jacuipense, vencendo por 2 a 0 no Estádio Eliel Martins, e neste domingo empatando por 2 a 2 no Estádio Metropolitano de Pituaçu. Com a classificação, o Tricolor vai em busca do 49º título estadual, mas para isso terá que derrotar na final do Atlético de Alagoinhas, justamente o time responsável pela única derrota do Bahia na competição, por 1 a 0, na penúltima rodada.

 

No primeiro jogo, o Carcará deu trabalho apesar de ter atuado boa parte da partida com um jogador a menos por conta da expulsão do volante Makelele aos 35 minutos do primeiro tempo, mas a partida terminou no 0 a 0. O time de Roger Machado, apesar da superioridade numérica, encontrou muitas dificuldades e não conseguiu um triunfo que poderia encaminhar a conquista do título diante das circunstâncias. Com isso, a decisão está mais do que aberta. Quem vencer hoje, conquista o título. Um novo empate e o campeão será definido nos pênaltis.

Além de buscar a 49ª conquista, permanecendo atrás somente do ABC que detém 55 títulos, o Esporte Clube Bahia tentará conquistar novamente um tricampeonato, algo que não acontece desde o ano de 1988. Em 86 e 87, o Tricolor derrotou na final a Catuense. Em 88, o time comandado pelo mestre Evaristo de Macedo conquistou o tricampeonato após terminar o quadrangular final com 12 pontos, seguido por Vitória (10), Fluminense (5) e Catuense (1).

No Ba-Vi decisivo houve uma grande confusão dentro do campo, quando o goleiro Tonho, do Vitória, agrediu o atacante Osmar, do Bahia, após o 3° gol tricolor. A pancadaria teve que ser contida por policiais. No final, o Bahia venceu por 3 a 0, com gols de Pereira, Renato e Osmar, e sacramentou o tricampeonato. De lá para cá, o Bahia chegou a conquistar dois títulos seguidos três vezes (93/94, 98/99 e 2014/2015).

Relembre o BA-VI de 1988:

 

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*