Shopping aberto e futebol fechado, tem sentido? Questionam Ceará e Fortaleza

Ceará e Fortaleza pressionam pelo retorno do futebol no estado

Bahia x Fortaleza - Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Apesar do número de mortes ainda crescendo e a pressão pela volta da normalidade, agora já chamada de NOVO normal, é forte em todos os segmentos da economia. Já temos em alguns estados, onde bares, restaurantes, Shopping(s), etc e tal, estão funcionando, o futebol segue parado, exceto no Rio de Janeiro onde o quase MORTO Campeonato Carioca foi retomado com a pressão de Flamengo e Vasco da Gama e com o incentivo do prefeito Marcelo Crivella e do Presidente da República. Alguns estados apenas aguardam a melhor hora, como é o caso da Bahia, outros não entendem e se revoltam com as restrições acertadamente ainda impostas. O estado do Ceará – que briga para sediar a conclusão da Copa do Nordeste – é um deles, talvez o maior entre todos.

 

No sábado, governador Camilo Santana anunciou a terceira fase da flexibilização, no entanto, não liberou o retorno do futebol que continuou agendado para a quarta fase, porém, os clubes Ceará e Fortaleza e a Federação esperavam a antecipação. Logo após o anúncio, os presidentes de Ceará e Fortaleza, Robinson de Castro e Marcelo Paz, protestaram veementemente em suas redes sociais.

Através da sua conta no Instagram, Robinson postou um vídeo do Centro da Capital, com pessoas aglomeradas. Ele apontou que esses cidadãos não foram testados e nem seguem nenhum protocolo para estar ali. Ao mesmo tempo, ele comparou com a proposta de retorno do futebol, que prevê a presença de no máximo 200 pessoas na Arena Castelão, que tem capacidade para 60 mil presentes, além de ter um protocolo rígido de controle e testagem para a covid-19.

“Me digam, e mais seguro o futebol funcionar com portões fechados ou o shopping center aberto??? Somos uma atividade de BAIXO RISCO e ALTO IMPACTO ECONÔMICO. Isso mesmo, alem de um entretenimento somos também uma ATIVIDADE ECONÔMICA importante. Incoerência e discriminação e o que sempre fazem com o futebol profissional”, escreveu Robinson.

Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, também utilizou sua conta no Instagram para protestar a favor do retorno do futebol. Ele postou um vídeo de uma aglomeração no Centro e questionou. “Isso foi no centro de Fortaleza hoje de manhã. E um jogo de futebol que dura 2 horas com 200 pessoas testadas, em um ambiente gigantesco, não pode! Me expliquem, por favor!”

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Shopping aberto e futebol fechado, tem sentido? Questionam Ceará e Fortaleza – JOOB Noticias de Futebol 2020

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*