Diretor ameniza conflitos com a TV GLOBO e garante que respeitará todos os contratos

TV GLOBO cancelou com o contrato de transmissão do Campeonato Carioca

O relacionamento entre a TV GLOBO e o Flamengo parecia eterno. Alguns até acreditam que a visibilidade do clube se expandiu imensamente com o apoio da TV Carioca e por isto, já foi taxada de FLAGLOBO, no entanto, neste ano entraram em rota de colisão com o fracasso nas negociações do Campeonato Carioca, aliás, um torneio assim como os demais, exceto o Paulista, é emprestáveis. O clima chegou ao seu apogeu quando o Flamengo utilizando-se da MP editada pelo governo recentemente que lhe garante o direito de transmissão do seu jogos quando mandante, exibiu no seu site o jogo Flamengo e Boavista na última quarta-feira, algo que foi de completo desacordo da TV que inclusive tentou sem sucesso barrar a iniciativa através da Justiça sem sucesso.

 

Em represália, a TV GLOBO cancelou com o contrato de transmissão do Campeonato Carioca para desespero dos clubes pequenos e da própria Federação Carioca de Futebol que ainda tenta reverte a decisão da TV.

No entanto, nesta sexta-feira, o próprio Flamengo tentou amenizar o ambiente. Em entrevista ao Blog do Rodrigo Mattos, no UOL, o vice-presidente de comunicação e marketing do clube, Gustavo de Oliveira, foi taxativo ao falar que a Globo é a maior parceira comercial do Flamengo e que não vê motivo para mudar esse status a curto prazo.

Durante a entrevista o executivo afirmou que o Flamengo respeitará os contratos em vigor com a Globo (Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Copa Libertadores) e que a única questão que gera divergência é o Carioca, uma vez que a Globo ofereceu um valor, o Flamengo achou pouco e, então, não houve acerto. Segundo Gustavo de Oliveira, a “guerra” se restringe apenas ao Carioca e mais nada.

Ainda na entrevista, o vice-presidente ainda foi questionado sobre a formação de uma liga de clubes para fazer negociações coletivas. Na resposta, disse que o Flamengo está disposto, sim, a negociar em bloco, mas não quer ser obrigado a isso pelo fato de apenas organizações privadas (os clubes) estarem envolvidas. Na opinião do executivo, o mais importante é aumentar as oportunidades para os clubes.

Gustavo de Oliveira finalizou dizendo que vê Globo e Flamengo como parceiros no futuro, mesmo após o término dos atuais contratos. Apesar disso, também demonstrou o interesse de comercializar direitos de transmissão fatiados em diversas plataformas quando estes mesmos contratos que estão em vigor chegarem ao final.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*