Confira a provável escalação do Bahia para enfrentar o Náutico pelo Nordestão

Rossi e Clayson disputam uma posição no ataque

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Após mais de quatro meses de paralisação, o Esporte Clube Bahia está pronto para o retorno aos gramados na temporada 2020. Nesta quarta-feira (22), o Esquadrão enfrenta o Náutico, às 20h, no Estádio Metropolitano de Pituaçu, pela última rodada da primeira fase da Copa do Nordeste. O Esquadrão já está classificado e joga visando a liderança do Grupo A, enquanto o Timbu está na zona de classificação, mas não pode pensar em tropeço, já que o Santa Cruz aparece colado, na 5ª colocação. Para a partida, o técnico Roger Machado não poderá contar com o goleiro Douglas, que sofreu uma lesão dias atrás. Com isso, Anderson – que vinha sendo titular antes da paralisação –  segue como titular. A única mudança na equipe será no meio-campo, com a saída de Gregore (suspenso pelo terceiro amarelo).

 

Roger Machado tinha várias opções para o lugar de Gregore, como Ronaldo, Jádson (que chegou esse ano emprestado pelo Cruzeiro), Elton (recuperado de lesão), além dos atletas que chegaram do Sub-23: Ramon, Yuri e Edson. Daniel também se colocou a disposição para atuar de volante. No entanto, o escolhido para jogar ao lado de Flávio deve ser Ronaldo. Fora essa mudança, Roger deixou claro em entrevista que manterá o esquema tático do time que vinha atuando antes da paralisação. A única dúvida é no ataque. Rossi e Clayson revezaram durante os treinamentos e disputam posição no ataque ao lado de Élber e Gilberto.

A provável escalação do Bahia para enfrentar o Náutico tem: Anderson; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo, Flávio e Rodriguinho; Rossi (Clayson), Élber e Gilberto.

“Não tem mudança tática com Rodrigo em campo. Rodrigo já tinha atuado nessa função no último jogo. A característica e combinação de movimentação dos jogadores é que precisa de entrosamento, o que foi buscado nesse período de 20 dias. Foram 40 de trenos, mas 20 de trabalhos coletivos. No início treinamos individualmente, ou em pequenos grupos. Não haverá mudança. O time estava bem ajustado. Como frisei, no último jogo Rodriguinho entrou atuando, em função da ausência do Rossi. Já tive Élber e Clayson pelos lados do campo. A gente tem treinado esse sistema, essa forma de jogar, podendo escolher os jogadores que farão a função do lado de campo”

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*