Clubes de São Paulo se unem para tentar adiar o início do Brasileirão

dirigentes estão em uma posição bem diferente da adotada pelo Flamengo

Após reunião com a Comissão Nacional de Clubes, com a participação dos 40 clubes das Séries A e B, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) projetou o retorno do Campeonato Brasileiro para os dias 8 e 9 de agosto. No entanto, alguns clubes se mobilizam para tentar adiar o início das competições nacionais, justamente para os Estaduais só retornarem em agosto, e não em julho como está previsto. Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo adotaram o mesmo discurso e, de acordo com o “De Primeira”, os quatro mantêm conversas e se aproximaram de outros clubes, como o Fluminense, que também acreditam que os torneios só devem voltar a ser disputados em agosto.

 

De acordo com José Eduardo Martins, em publicação no portal UOL, os dirigentes destas equipes estão em uma posição bem diferente da adotada pelo Flamengo, que está empenhado em disputar as competições o mais rápido possível. Os paulistas e o Fluminense acreditam que vão ter uma desvantagem esportiva com o retorno imediato. No caso dos paulistas, os cartolas estão conversando nos últimos dias com a federação local e a ideia é que o estadual também inicie em agosto, mesmo com o Brasileiro programado para o mesmo mês. Por isso, o pedido é de o nacional iniciar ao menos na segunda quinzena. 

Ficou definido na reunião entre CBF e clubes que a Série A deve começar no dia 9 de agosto, enquanto a Série B está prevista para o dia 8. O Esporte Clube Bahia estreia enfrentando o Botafogo do Rio de Janeiro, fora de casa, em um domingo. Um dia antes, será a estreia do Esporte Clube Vitória enfrentando o Sampaio Corrêa, no Estádio Manoel Barradas. As datas básicas e o cronograma de retorno foram propostos pelo presidente da CBF, Rogério Caboclo, e apoiadas pelos clubes. No entanto, vale ressaltar que apesar do consenso, o retorno ainda depende das autoridades de saúde de cada estado.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*