Além de Giovanni, Cruzeiro pode contratar lateral-direito do Santos

Daniel Guedes não atua desde 2019 quando defendeu o Goiás

Com negociações avançadas para contratar o lateral-esquerdo Giovanni, que tem contrato com o Esporte Clube Bahia até 31 de julho e está fora dos planos do tricolor baiano, o Cruzeiro também pode acertar com um lateral-direito nos próximos dias. Daniel Guedes, do Santos, está liberado para voltar ao futebol após cumprir suspensão por doping desde setembro de 2019, quando ainda estava emprestado ao Goiás. Fora dos planos do Peixe, que já conta com Pará e Madson (revelado no Bahia) para a posição, o jogador de 26 anos está na mira da Raposa, a pedido do técnico Enderson Moreira, de acordo com informação do site Globoesporte.

 

Daniel Guedes foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD) nesta quinta-feira e, depois de mais de três horas de julgamento, recebeu pena de oito meses – ele, porém, está há mais de dez meses parado e, com isso, pode voltar a atuar profissionalmente. No início do Brasileiro de 2019, Daniel Guedes foi flagrado no exame antidoping pelo uso da substância higenamina na derrota do Goiás por 1 a 0 para o CSA, no dia 27 de maio. Enquanto não era suspenso preventivamente, o que só ocorreu em setembro do ano passado, o lateral continuou atuando pelo Goiás.

Natural de São Paulo (SP), Daniel Guedes da Silva surgiu na base do Santos e foi promovido ao elenco profissional em 2014. Em cinco anos defendendo a equipe principal do Peixe, foram 74 partidas e um gol marcado. Sua melhor temporada foi em 2018 quando teve mais oportunidades, disputando 28 partidas. Na temporada passada, o atleta chegou a sondado por Napoli, da Itália, e Girona, da Espanha. Em 2019, foi emprestado ao Goiás, onde atuou 17 jogos (2 pelo Campeonato Goiano e 15 pelo Brasileiro da Série A).

O Cruzeiro também negocia para acertar com o Bahia a liberação imediata do lateral-esquerdo Giovanni para já vir a Belo Horizonte, fazer exames médicos e assinar contrato. O atleta, de 31 anos, teve conversas com o técnico Enderson Moreira, com quem atuou no América-MG, atuando na campanha do título da Série B em 2017. Contratado em julho de 2019, chegou ao Bahia para fazer sombra ao titular (na ocasião) Moisés, porém, entrou em campo apenas 10 vezes pelo Campeonato Brasileiro. Além disso, no início do ano, a diretoria tricolor buscou as contratações de Juninho Capixaba e Zeca para a posição. Mas o que atrapalhou mesmo Giovanni foi uma lesão no tendão de Aquiles no final do ano passado.

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*