“Série A é difícil, mas Série B é muito mais”, diz Régis, reforço do Cruzeiro

Régis foi emprestado pelo Bahia ao Cruzeiro por um ano

Fora dos planos do técnico Roger Machado para a sequência da temporada, o meia Régis foi emprestado pelo Esporte Clube Bahia ao Cruzeiro, com aval do técnico Enderson Moreira, com quem o jogador trabalhou no Esquadrão em 2018. Em entrevista para o canal oficial da Raposa no Youtube, o jogador de 27 anos falou sobre as dificuldades que o clube terá na Série B, competição que ele considera mais difícil do que a Série A. Régis frisou que é preciso o time celeste esquecer o passado e pensar somente no principal objetivo no ano, voltar à elite do futebol nacional.

 

“Série A é difícil, mas Série B é muito mais. Temos que matar um leão por dia, não podemos perder pontos, pois é um campeonato extremamente difícil e com equipes muito boas. Mas estamos no Cruzeiro e precisamos fazer por merecer o respeito. Vamos enfrentar times cascudos que às vezes na técnica não vamos vencer […] A gente precisa esquecer o passado e pensar para frente, em nossa realidade. Com trabalho e dedicação, vamos fazer um grande ano para o Cruzeiro voltar de onde nunca deveria ter saído”, contou Régis.

O atleta contou que a estrutura dos adversários poderá ser mais uma dificuldade encontrada pela Raposa. “São lugares em que o Cruzeiro não está acostumado a jogar, mas temos que nos adaptar o quanto antes e fazer com que o campeonato fique fácil. Mas isso dependerá de nosso jogo, do que vamos demonstrar e impor a outra equipe. Se conseguirmos, as coisas vão andar”, relatou.

PASSAGEM PELO BAHIA

Régis chegou ao Bahia em 2016, emprestado pelo Sport-PE, após passagem apagada pelo Palmeiras. Na primeira temporada pelo tricolor, marcou 4 gols em 26 jogos. Em 2017, deslanchou e foi peça importante na conquista da Copa do Nordeste, marcando 13 gols em 49 jogos no ano. Acabou sendo envolvido na negociação pelo goleiro Jean e ficou em definitivo no Tricolor.

Em 2018, manteve as boas atuações, atuando 43 vezes e marcando 6 gols, atraindo a atenção do Al-Wehda que pagou para ter o jogador por empréstimo em setembro de 2018 até julho de 2019. Porém, não atuou pela equipe árabe e retornou ao Brasil, sendo emprestado ao Corinthians, atuando apenas sete jogos na temporada passada. Esse ano, Régis atuou apenas dois jogos, contra River-PI pela Copa do Brasil e CSA pela Copa do Nordeste, ambos saindo do banco de reservas, exatos 32 minutos em campo.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*