Bahia tem que aproveitar o momento para buscar novas oportunidades de mercado

"É a hora do DADE trabalhar e propor bons contratos..."

Fotos: Felipe Oliveira

Nesse período de parada e com tamanhas perdas no mundo em geral, inclusive no esporte que também foi duramente afetado pela crise mundial decorrente do COVID-19, observei como é uma excelente oportunidade de aproveitar algumas situações SUI GENERIS que posem vir a ocorrer por causa desse período de muita perda econômica, alta do câmbio, encerramento de contratos, etc. Longe de querer fazer papel de advogado do Diabo, eu, mais do que nunca, estou entediado sentindo falta do meu futebolzinho durante a semana, dos noticiários que falem exclusivamente de preparação da equipe para a próxima partida, em comemorar os gols do meu time, xingar quando me retar com os erros. Queria ressaltar alguns aspectos que podem ser extremamente benéficos no que tange a contratação e venda, afinal, o mercado ainda que timidamente continua seu fluxo.

 

O CAOS E AS OPORTUNIDADES!

O fim dos Estaduais tem se mostrado premente e algumas equipes já se encontram sem calendário, ou seja, alguns bons atletas e destaques dessas equipes estão deveras livres no mercado ou ficarão em pouco tempo. É a hora do DADE trabalhar e propor bons contratos a jogadores com potencial e outros já consagrados que ainda possam entregar um bom trabalho indo com custo zero. Um time vive de várias receitas, mas seus ativos mais valiosos são os jogadores, a postura de contratação do Bahia tem que ser aplicada e mais uma vez tentar com um “toque de Midas” acertar como fez com Zé Rafael e Gregore, cuja valorização extraordinária além de visibilidade para o clube aos olhos nacionais e internacionais, mostra que no jogo de erros e acertos, os poucos acertos podem compensar erros de maneira equilibrada.

Ainda que o câmbio esteja muito desfavorável nesse momento de instabilidade, é importante observar jogadores em fim de contrato na América do Sul, pois em geral, o que mais onera são os pagamentos de luvas, geralmente em dólar, que está multiplicado por 5, e em final de contrato essas luvas acabam por sumir e assim, o mercado ainda pode ser favorável. Outra questão em relação ao câmbio é observar se há propostas, ainda que medianas para alguns atletas por times de fora do país, num exemplo grosseiro, vender um jovem atleta hoje por 500 mil dólares ou euros, seria equivalente a 2 milhões e 500 mil reais. Longe de eu querer que venda por tão pouco algumas promessas, mas há mercados intermediários na Ásia, Oriente Médio e leste europeu onde cabe a oferta de alguns atletas da equipe de transição, por exemplo, que pode representar um reforço de caixa nesse momento difícil.

É importante também, mostrar grandes jogos do clube e expor cada vez mais a marca, num momento em que não há jogos e que emissoras tem transmitidos jogos de times do eixo Sul/Sudeste e mal se lembram de que no Nordeste existe futebol. Quem gosta de futebol assiste os jogos que passam no SporTV e Fox, reprises, que acabam por mostrar uma marca de um clube para todo o país e exterior. Inclusive, peço nesse post, que mandem sugestões de grande jogos em que o Bahia ganhou com louvor dos clubes do eixo, de campeonatos conquistados pelo clube, de classificações espetaculares para esses jogos sejam exibidos para que possamos ter uma boa recordação. O Bahia é o único clube no top-10 de assinantes do pay-per-view (PPV) que não figura no eixo Sul Sudeste, é preciso fazer valer essa representatividade entupindo o SporTV com solicitações.

Enfim, ainda que estejamos em meio a uma pandemia miseravelmente devastadora ainda há caminhos para se manter nesse caminho de reestruturação sólida que o Bahia vive e prospecta para os anos que virão, de modo que o sócio deve continuar sócio e outros que amem o clube devem se associar pra manter esse promissor caminho em busca de novos triunfos e conquistas quando tudo isso acabar.

Fiquem em casa!

Diego Campos, torcedor do Bahia e colaborador do Futebol Bahiano.

A importância do DADE na vida de um clube de futebol profissional

 

Deixe seu comentário

2 Comentário

  1. De repente na cabeça do torcedor, só o Bahia vai escapar da crise no futebol e todos os outros clubes vão afundar pra dá jogadores baratos pra o time nordestino. Me poupe, de doenca nesse momento basta o Coronavírus

  2. E isso aí mesmo tem que aproveitar o momento esse e o momento do Bahia o Bahia e grande vamos aproveitar vamos ver o mercado é começar a trabalhar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*