Presidente da Juazeirense confiante na classificação para as semifinais do Campeonato Baiano

Foto: Agência CH

A Juazeirense começou o Campeonato Baiano emplacando uma sequência de quatro empates, cresceu de produção, venceu Jacobina e Fluminense de Feira, e na última rodada registrou sua primeira derrota ao perder para o Atlético de Alagoinhas no Estádio Antonio Carneiro, resultado que aliás, lhe tirou da zona de classificação, restando apenas dois jogos para a conclusão para que se conheça aos 4 clubes que vão avançar para as semifinais. O time de Juazeiro ainda enfrentará o Vitória da Conquista no Adauto Moraes e o Bahia de Feira atual vice-líder dentro da Arena Cajueiro.

 

O presidente Roberto Carlos está confiante da classificação, inclusive vem acompanhando de perto os treinos da equipe. Na última quarta-feira acompanhado do diretor de futebol Sérgio Fernandes, o dirigente máximo do Cancão de Fogo se dividiu atendendo correligionários políticos e observando a movimentação dos jogadores ao longo do treino dirigido pelo técnico Laelson Lopes.

Na conversa com a imprensa à beira do campo, Roberto Carlos não se omitiu e respondeu a todas as perguntas com a sinceridade característica. Apontou erros e deu a receita para corrigi-los: “Foco total e uma boa conversa”.

Sobre o desempenho da equipe nas sete partidas iniciais, Roberto faz uma linha do tempo em sua análise.

“O balanço é positivo, mas poderia ser melhor. Esse ano antecipamos a preparação e conseguimos dar aos jogadores uma boa pré-temporada. Essa preparação, no entanto, não trouxe os resultados que eu esperava nas partidas iniciais, o que me obrigou a promover alterações no comando da equipe, embora estivéssemos invictos. Com a chegada de Laelson, a equipe ganhou uma nova cara, e passou a apresentar um consistente padrão de jogo, que nos levou a ficar entre os três melhores da competição”.

A derrota para o Atlético no último domingo, em Alagoinhas, não foi bem digerida e mereceu críticas do mandatário Juazeirense:

“Coletivamente a equipe até que foi bem, com maior tempo de posse de bola, mas pecamos individualmente. Alguns jogadores, em lances que poderiam ter definido o placar, talvez por firula, preciosismo ou até mesmo negligência fracassaram e isso, em minha opinião, nos custou a primeira derrota na competição”.

Se aponta o dedo para as falhas, o presidente não se omite em apontar as soluções. Para ele, “Um bom papo com os jogadores e comissão técnica” é o melhor remédio preventivo para que os erros não se repitam nos próximos jogos, considerados fundamentais para o destino da equipe na temporada.

No momento a Juazeirense ocupa a 5ª posição, com 10 pontos, cinco a menos que o líder Bahia e apenas um de Atlético, Vitória (um jogo a menos) e Bahia de Feira, concorrentes diretos a uma vaga na segunda fase, além de Jacuipense, Fluminense e Vitória da Conquista, correndo atrás, mas com chances de classificação.

Dos seis pontos a Juazeirense precisa somar quatro para continuar na disputa pelo título, sem depender de combinação de outros resultados. Diante desse quadro, o presidente enxerga um cenário otimista na caminhada do Cancão: “Mesmo caindo para a 5ª colocação, nosso objetivo continua firme, dependendo apenas de nossas forças” – afirma Roberto Carlos.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*