Futebol brasileiro completamente parado após suspensão de último Estadual

Federação de Roraima anunciou a suspensão do Estadual nesta sexta

Baré entrou com máscaras e se recusou a jogar. (Foto: Hélio Garcias)

Finalmente, agora sim, o futebol brasileiro está completamente paralisado como medida para evitar a proliferação da nova pandemia, o Coronavírus, também denominado de Covid-19, que surgiu na China e se alastrou pelo mundo, chegando também no Brasil. Nesta sexta-feira (20), o último estadual de futebol em ação no território brasileiro foi suspenso. Depois de outras 20 entidades estaduais, a Federação Roraimense de Futebol (FPF) decidiu enfim decidiu parar por tempo indeterminado do Campeonato Estadual de Roraima. Os Campeonatos Paraibano e Brasiliense também tiveram continuidade na última semana com portões fechados, inclusive, com jogos realizados na última quarta-feira, mas também paralisaram.

 

O presidente da Federação Roraimense, José Gama Xaud, frisou que a “pandemia do coronavírus tem se alastrado por todo o mundo”, levando à “necessidade momentânea de evitar aglomerações de pessoas”.Desta forma o futebol brasileiro parou por completo, com a interrupção, nos últimos dias, de todos os estaduais e das competições nacionais, estas após decisão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A decisão da federação acontece um dia depois de uma reunião em que quatro dos cinco clubes que disputam a competição votaram pelo prosseguimento do estadual. Apenas o Baré, lanterna da competição, mostrou-se a favor da paralisação. A equipe já havia manifestado o seu desejo ao se recusar a enfrentar o São Raimundo na última terça-feira. Após o apito inicial do árbitro Yungo Paiva, no estádio Ribeirão, em Boa Vista, o Colorado decidiu sair de campo no duelo contra o São Raimundo-RR, válido pela quarta rodada dupla do primeiro turno do Estadual. Com a suspensão do Roraimense, a rodada deste sábado, que contava com Rio Branco x Baré e Atlético-RR x São Raimundo, não será disputada.

 

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*