Sem clube, ex-Bahia diz que aguarda proposta que “faça o olho brilhar”

Guilherme soma passagens apagadas por Bahia e Fluminense

Foto: Divulgação

Após decepcionar no Esporte Clube Bahia, deixando o clube meses depois de contratado com apenas 11 jogos e um gol marcado somado a uma polêmica com a torcida, o meia Guilherme foi repassado ao Fluminense onde também não vingou. Fez apenas 8 jogos e não teve o contrato renovado. O vínculo com o Corinthians também encerrou no final de 2019 e o meia-atacante ficou sem clube. Enquanto analisa as propostas, busca manter a forma física. Ele admitiu que recebeu algumas ofertas, porém, nenhuma que “fizesse o olho brilhar”.

 

“Houve algumas conversas, até propostas, mas ainda nada que fizesse “meu olho brilhar”, como dizemos. A maturidade de hoje me mostra que essa é uma decisão que deve ser tomada com calma, então, estou analisando muito bem as possibilidades para não tomar uma decisão precipitada, por impulso. Ainda tenho muito a oferecer ao futebol e quero voltar a conquistar títulos. Esse é meu grande objetivo em 2020. Sei bem como é boa a sensação de levantar uma taça e quero senti-la novamente, nesta temporada”, explicou.

“Estou fazendo a minha parte para me apresentar em alto nível no próximo clube. Treinei, praticamente, todos os dias durante as férias e, fisicamente, não devo nada. A questão de ritmo de jogo, nesse início de temporada, todo mundo sente um pouco, então estou no mesmo patamar dos demais também – disse o jogador que no momento está em São Luís, no Maranhão, estado onde nasceu.”, disse.

Guilherme chegou ao Bahia no início de 2019 por empréstimo até o final do ano com os salários pagos pelo Corinthians como forma de quitar a dívida pela compra do lateral-esquerdo Juninho Capixaba. O meia atuou em 11 partidas com a camisa tricolor (7 como titular e 4 saindo do banco, 607 minutos) e marcou apenas um gol diante da Juazeirense. No entanto, desde sua chegada, foi alvo de críticas que foram aumentando cada vez que atuava de forma apagada, e piorou após a polêmica com a torcida, quando foi o jogador foi vaiado e retrucou, sendo barrada de um jogo e depois afastado até acertar sua saída. Repassado ao Fluminense, atou apenas 8 jogos pelo time carioca e não marcou gol.

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*