Em desabafo, Nilton revela ameaças e diz entender diretoria do Cruzeiro

Nilton acumula passagens por Bahia e CSA em 2019

Sem clube após passagens por Bahia e CSA na temporada passada, o volante Nilton segue treinando, enquanto analisa as propostas. No entanto, o seu maior desejo era de retornar ao Cruzeiro, clube onde foi duas vezes campeão brasileiro. Em mensagem nas redes sociais, o jogador revelou que se ofereceu para jogar no clube mineiro até “sem custo algum” se fosse necessário, porém, diz que respeita a decisão da diretoria. Vale lembrar que a Raposa estipulou um teto salarial de R$ 150 mil após o rebaixamento inédito para Série B. Nilton frisou também que isso não seria um empecilho e que chegou a sofrer ameaças sendo chamado de mercenário por torcedores que pensaram que ele não estaria aceitando receber o teto salarial.

 

“Boa tarde meus amigos! Sempre tratei com muita transparência tudo sobre minha carreira, pois sei que vocês estão sempre aí tirando um tempinho para mandar inúmeras mensagens por direct, comentários e até wtt rsss pq vocês não são fáceis não!! Vamos lá … Eu e minha família esperamos, demonstramos e até “ligamos” para nos oferecer a estar junto ao E.C. Cruzeiro nesta temporada e reestruturação de um clube aonde foi a melhor fase da minha carreira. Confesso que esperava ter sido recebido de forma diferente, pelo respeito e história que tenho. Não faltaram estratégias até em abrir meu coração e dizer que se fizesse necessário eu iria sem custo algum… Mas não deu. Entendo perfeitamente e não estou aqui para contestar qualquer que seja a decisão por parte da diretoria e comissão. Mas me sinto na obrigação de vir aqui dizer que a partir de hoje, irei ouvir melhor as oportunidades que chegam a mim, com mais tranquilidade sabendo que nem sempre devemos seguir nosso coração e sim a razão. Sinto a obrigação de dar uma explicação pois até ameaças de torcedores já recebi dizendo que sou “mercenário” e não quero receber o “teto salarial” estipulado pelo clube. Mas a realidade não é esta. E então me senti no direito de vir aqui não só explicar a vocês, mas pedir que respeitem os meninos que são da base excelente que o Cruzeiro tem, e que com certeza estarão lá dando o seu melhor e esperando pelo seu aplauso. Então amigos, bola pra frente e estamos oficialmente abertos para as novas oportunidades de 2020. Abraço a todos”

Nilton chegou ao Esporte Clube Bahia vindo do Vissel Kobe do Japão em janeiro de 2018 e assinou contrato com o Bahia válido por uma temporada, com possibilidade de renovação automática caso atinja determinado número de partidas no ano. Como não atingiu, ao final de 2018, sua permanência quase não aconteceu, porém, o atleta aceitou uma redução salarial e permaneceu no clube. Em 2018, ele jogou 21 vezes e marcou um gol. Já em 2019, o jogador atuou apenas 7 vezes (4 como titular), marcando um gol, antes de ser liberado para acertar com o CSA. No clube alagoano, foram 12 jogos disputados e um gol marcado justamente contra o Bahia.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Boa tarde meus amigos! Sempre tratei com muita transparência tudo sobre minha carreira, pois sei que vocês estão sempre aí tirando um tempinho para mandar inúmeras mensagens por direct, comentários e até wtt rsss pq vocês não são fáceis não 😂🙄!! Vamos lá … Eu e minha família esperamos, demonstramos e até “ligamos” para nos oferecer a estar junto ao E.C. Cruzeiro nesta temporada e reestruturação de um clube aonde foi a melhor fase da minha carreira. Confesso que esperava ter sido recebido de forma diferente, pelo respeito e história que tenho. Não faltaram estratégias até em abrir meu coração e dizer que se fizesse necessário eu iria sem custo algum… Mas não deu. Entendo perfeitamente e não estou aqui para contestar qualquer que seja a decisão por parte da diretoria e comissão. Mas me sinto na obrigação de vir aqui dizer que a partir de hoje, irei ouvir melhor as oportunidades que chegam a mim, com mais tranquilidade sabendo que nem sempre devemos seguir nosso coração e sim a razão. Sinto a obrigação de dar uma explicação pois até ameaças de torcedores já recebi dizendo que sou “mercenario” e não quero receber o “teto salarial” estipulado pelo clube. Mas a realidade não é esta. E então me senti no direito de vir aqui não só explicar a vocês, mas pedir que respeitem os meninos que são da base excelente que o Cruzeiro tem, e que com certeza estarão lá dando o seu melhor e esperando pelo seu aplauso. Então amigos, bola pra frente e estamos oficialmente abertos para as novas oportunidades de 2020. Abraço a todos !

Uma publicação compartilhada por nilton19 (@volantenilton19) em

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*