Diretor do Bahia fala sobre saída de Moisés: ‘Pode ter tido desgaste’

“É um bom jogador, muita força e capacidade defensiva"

Foto: Daniel Vorley/Daniel Vorley/AGIF

Negociado com o Internacional em troca por Zeca, o lateral-esquerdo Moisés está prestes a encerrar sua segunda passagem pelo Esporte Clube Bahia. Na última segunda-feira (13), em entrevista coletiva na Cidade Tricolor, o diretor de futebol do Esquadrão, Diego Cerri, falou sobre a saída do jogador. Apesar dos elogios, o dirigente acredita que houve um desgaste com as críticas frequentes por parte da torcida. “É um bom jogador, muita força e capacidade defensiva. Em algum momento pode ter tido desgaste. Muitas coisas foram avaliadas internamente, e a gente resolver iniciar a negociação”, disse o dirigente tricolor.

 

A saída do jogador ainda não foi oficializada, mas está encaminhada. “Parece repetitivo, você fica meio escorregadio respondendo, mas só considero negócio fechado quando tem contrato assinado. Muitas vezes, as negociações acabam emperrando em detalhes. Por isso que não falo enquanto estar tudo acertado. E não posso mentir. Às vezes omito um pouco porque as coisas podem se reverter. Realmente existe uma negociação, troca de minutas e questões contratuais. Ficando tudo certo, vamos consolidar essa negociação”, explicou.

Zeca chega por empréstimo em uma troca que vai levar Moisés para o Internacional. O contrato do lateral de 25 anos deve ser válido por uma temporada, com valor de passe fixado. Quem também está chegando é o lateral-esquerdo Juninho Capixaba que, por sua vez, volta ao clube onde foi revelado e se destacou no Brasileirão de 2017, sendo vendido ao Corinthians, no início de 2018. Ele pertence ao Grêmio e chega por empréstimo até dezembro. Já o atacante Rossi atuou no Vasco na temporada passada. Os três já se encontram na Cidade Tricolor.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*