Vitória mapeia Série A em busca de reforços para a temporada 2020

Geninho falou sobre o penejamento do clube para 2020

Foto: Divulgação / Vitória

Apesar de ainda não ter acertado a permanência para 2020, o técnico Geninho vem participando das reuniões com a diretoria para tratar do planejamento para a próxima temporada, porém, evita opinar já que seu contrato encerra daqui alguns dias. O treinador rejeitou o convite do Avaí para ser diretor, porém, ainda irá se reunir com a direção rubro-negra até segunda-feira (2) para conversar sobre a renovação. Antes, segundo ele, é preciso resolver algumas coisas pessoais e conversar com a família. Enquanto não define a renovação do técnico, o Leão já começa a busca por reforços e segundo Geninho, existe um mapeamento da Série A atrás de jogadores que não queiram ficar nos seus respectivos clubes e para várias posições, principalmente para repor as saídas praticamente certas de atletas com contrato encerrando ou emprestados que retornam as suas agremiações.

 

“Em relação ao planejamento, tenho participado das reuniões, tenho omitido minhas opiniões, até porque tenho um acordo com o Vitória, que se estende por mais uns dias. O Vitória, forçosamente, vai passar por alguma reformulação. Tem vários e vários jogadores que o contrato acaba, jogadores que estão cedidos por empréstimos e devem voltar aos seus times. Por exemplo, os dois que não jogam, o Léo foi negociado com o Athletico, e o Lucas é do Atlético-MG, tem que fazer uma renegociação. Wesley é do Palmeiras. Vai passar por uma série de renegociações para que aqueles jogadores que tiveram boa participação, e serão analisados pela comissão técnica, junto com o departamento de futebol profissional e a presidência, para que eles permaneçam. Já foi feito um apanhado muito grande na Série B, de jogadores que mais se destacaram por suas equipes, dentro de suas posições. Foram levantados nomes para quando precisar de lateral, meia, ponta, atacante, buscar jogadores nessas condições. Também mapeamento de Série A, de jogadores que não ficar em suas equipes, que retornam para equipe grande”, disse e completou.

“Tem que ter um pouco de calma. Daqui a pouco tem muita oferta no mercado e tem que saber buscar de maneira acertada. Claro que passa pela situação financeira do clube, que hoje não é boa. Acho que tudo tem que começar em outra situação. Tem que ver a disponibilidade de investimento do clube para fazer as contratações. Daqui a pouco passa uma expectativa que não vai poder cumprir. Tem que saber o que tem no bolso para saber o que pode gastar. A partir disso, fazer um elenco dentro de suas possibilidades, para não trazer problemas. Não adianta trazer um elenco e não ter cacife para manter, com problemas que vão impedir que esse elenco tenha o rendimento ideal. São coisas que correm em paralelo”, destacou.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*