Adilson Batista assume o Cruzeiro com a missão de evitar o rebaixamento inédito

Como esperado, o Cruzeiro anunciou nesta sexta-feira o técnico Adilson Batista, de 51 anos, como substituto de Abel Braga, demitido após a derrota por 1 a 0 para o CSA, nessa quinta, no Mineirão, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Esta será a segunda passagem dele pela Raposa como treinador. Entre 2008 e 2010, ele foi bicampeão mineiro (2008/2009) e vice da Copa Libertadores (2009). Em 169 partidas, ganhou 97, empatou 34 e perdeu 39, com 324 gols marcados e 193 sofridos. Como jogador, vestiu a camisa azul entre 1989 e 1993. No período como zagueiro, sagrou-se campeão mineiro de 1990 e 1992 e das Supercopas de 1991 e 1992.

 

Com três decisões pela frente, o novo treinador dirigirá o primeiro treino na Toca da Raposa II já nesta sexta-feira, a partir das 16h. A tendência é que ele promova mudanças na equipe para a reta final da Série A. Segundo o gestor do futebol e presidente do Conselho Deliberativo, Zezé Perrella, a intenção com a mudança de comando é causar um choque que possa salvar o clube do rebaixamento.

“Todos vocês sabem a relação minha de amizade com Adilson, tenho absoluta confiança nele, nesse momento que ele precisa também dar a volta por cima. Vejam como são as coisas. Quando o Ceará mandou ele embora, comentei com meus amigos, ‘como tem coragem de mandar treinador embora faltando quatro rodadas’. Acabei fazendo o mesmo. A chance de Adilson dar a volta por cima é classificando o Cruzeiro, é um desafio grande. Nem, combinei salário com ele. Disse ‘venha, vamos tirar o Cruzeiro dessa, e depois a gente conversa’. Se conseguir sair ou não, a gente conversa sobre o que vai acontecer com você (Adilson) ano que vem. É um sacrifício. Espero que a gente possa causar um choque”, disse.

O Cruzeiro ainda enfrenta Vasco da Gama (São Januário), o Grêmio (Arena do Grêmio) e o Palmeiras (Mineirão). O principal concorrente na luta contra a queda é o Ceará, 16º, com 37 pontos. Curiosamente, o Vozão foi o clube que demitiu Adilson Batista na quarta-feira, logo após a goleada por 4 a 1 sofrida para o Flamengo no Maracanã, e anunciou o treinador Argel Fucks, que estava no comando do CSA, mas pediu desligamento.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*