“Não fizemos uma partida do nível que estávamos fazendo”, diz Geninho

Geninho também falou sobre a atuação dos substitutos

Foto: Divulgação / EC Vitória

O Esporte Clube Vitória perdeu teve sua invencibilidade de quatro jogos encerrada nesta sexta-feira ao perder para o América-MG, por 2 a 1, no no Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG). O Leão precisava vencer para confirmar a permanência, no entanto, ainda pode garantir a manutenção nesta rodada. Para isso, precisa torcer por uma combinação de resultados. Derrota do Londrina e ao menos empate de Criciúma e Vila Nova. Após o revés no Horto, o técnico Geninho concedeu entrevista coletiva e fez uma análise do jogo.

 

“A esperança era levar pelo menos um ponto, queríamos fazer o resultado. Tivemos dificuldades com o sistema inicialmente usado, com três zagueiros. Meus laterais jogaram inibidos. A gente precisava ter velocidade pelos lados. Tínhamos que ter mais volume pelo lado, Matheus e Wesley, Eron e Capa. Capa não fez uma boa partida. Sentiu muito. O time sentiu bastante, não evoluímos da maneira como tínhamos evoluindo em outras partidas. A gente dependeu muito das bolas enfiadas. Algumas bolas que conseguimos acertar, tivemos índice de erro de passe muito grande. Tivemos dois lances do Wesley muito bons. Uma bateu na trave, oura ele optou por chutar no gol. Não foi um mal jogo, foi um jogo em que criamos, poderíamos ter um resultado melhor, mas pecamos. Tomamos dois gols em lances que normalmente não tomaríamos. A primeira bola parada, a segunda meu zagueiro estava fora, não houve recuperação da zaga. Hoje infelizmente perdemos por cometer erros”, disse em entrevista à Rádio Metrópole FM.

Geninho também falou sobre a atuação dos substitutos dos laterais Van e Thiago Carleto, que foram desfalques por suspensão, e ressaltou que o faltou ritmo de jogo aos atletas: Capa e Matheus Rocha.

“Time tentou jogar. Capa tem a seu favor o fato de vir há mais de um mês sem fazer uma partida. Sentiu a falta de ritmo. O próprio Matheus Rocha sentiu também. Não são só os dois. Até jogadores mais experientes não fizeram uma partida do nível que estamos acostumados. Lucas [Cândido] e Gedoz participaram muito, mas participaram pouco de jogadas efetivas. Anselmo Ramon ficou perdido no meio de dois zagueiros. Era jogo de bola enfiada, não para bola de domínio. Por isso troquei para um jogador de velocidade. Não tivemos medo do adversário. Infelizmente não fizemos uma partida do nível que estávamos fazendo”, avaliou.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*