Destaque da Seleção Sub-17 foi trocado por antiga gestão do Vitória

Em 2017, Leão deu joia da base pelo zagueiro Wallace Reis

Foto: Alexandre Loureiro/ CBF

Um dos destaques da Seleção Brasileira sub-17, marcando o gol da classificação no triunfo sobre o Chile por 3 a 2 no Mundial da categoria, o baiano Diego Rosa começou nas divisões de base do Esporte Clube Vitória, porém, em junho de 2017, na gestão de Petkovic, o clube baiano trocou o volante promissor que se destacava no time sub-15 pelo zagueiro Wallace Reis, na época reserva no Grêmio. O então diretor executivo de futebol do clube gaúcho, André Zanotta, em entrevista à Rádio Gaúcha explicou como a negociação foi conduzida.

 

“Nós temos no Brasil o costume de emprestar jogadores pagando parte do salário. Não acho isso justo. Em uma negociação dessas, temos de buscar contrapartida. Quando o Vitória nos procurou querendo o empréstimo do Wallace Reis, queria dessa forma. Então, eu falei que gostaria de uma contrapartida e disse que tínhamos interesse no Diego Rosa, que, na época, estava se destacando no time sub-15 do Vitória. Essa era a condição para emprestarmos o zagueiro. Deu certo”, revelou André Zanotta, em entrevista à Rádio Gaúcha.

André Zannota ainda revelou que após assinar contrato profissional com o Grêmio, o Vitória ficaria com um percentual dos direitos econômicos.

“Quando manifestamos o interesse no Diego Rosa, ele não tinha ainda 16 anos (idade mínima exigida pela Fifa para que um jogador possa assinar um contrato profissional), então ele tinha com o Vitória um contrato amador. O acordo que fizemos é que, ao assinar o contrato profissional com o Grêmio, o Vitória ficaria com um percentual dos seus direitos. Aí, quando ele completou 16 anos, fizemos um contrato profissional com o atleta. Víamos um potencial muito grande. Foi um legado bacana de termos trazido esse jogador. É um ativo que tem tudo para chegar ao time principal e render benefícios esportivos e financeiros ao Grêmio. Fico muito feliz com o sucesso que ele está fazendo”, disse André, que hoje é diretor-esportivo do FC Dallas, dos Estados Unidos.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*