Se terminar no 6º lugar, além da vaga na pré-Libertadores, Bahia fatura R$ 24,8 milhões

Campeão brasileiro de 2019 receberá R$ 33 milhões como premiação

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Clubes de menor alcance quando confrontado com os pesos pesados de São Paulo, Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul, entram no duro Campeonato Brasileiro da Série A com objetivo modesto. Inicialmente com o propósito firme de renovar o Alvará de Funcionamento para o exercício do ano seguinte na Série A, o dito LUTAR para não cair. No segundo momento, beliscar uma vaga da Sul-Americana e no melhor dos melhores, participar da Copa Libertadores da América que acaba funcionando como quase um título, seja em prestígio como também retorno financeiro. O tricolor de aço, por exemplo, iniciou a temporada acertadamente com o propósito de fazer este ano, uma campanha melhor que a anterior, chamada na época apenas de CAMPANHA SEGURA.

 

Até o momento, atende perfeitamente as pretensões e chego até a dizer que está indo um pouco além do esperado e segue brigando pelo melhor do possível: a Copa Libertadores, isto, mesmo enfrentando uma a concorrência DURA de clubes de maior aporte financeiro e na dúvida eles sempre serão os corretos.

Na temporada passada, o Palmeiras como campeão embolsou R$ 18,1 milhões como prêmio, no entanto, este premiação para o primeiro colocado subiu para R$ 33 milhões, em um acréscimo que supera a casa dos 82%. No momento, o Esporte Clube Bahia é o sexto colocado, se mantiver a posição, além da tão desejada vaga, o tricolor de aço receberá uma premiação de R$ 24,8 milhões. Vale lembrar que no ano passado, o Atlético-MG nesta colocação recebeu apenas 2,48 milhões. Já time paranaense nono colocado fatura R$ 19,8 milhões. Essa posição no ano passado pertenceu ao Botafogo que teve como premiação apenas R$ 1,8 milhão.

O Athetico, seu adversário no próximo sábado, praticamente já atingiu seu objetivo nesta temporada afinal conquistou a Copa do Brasil que por sua vez, bate o carimbo para o torneio continental do próximo ano. Cair não corre riscos, conquistar o Brasileiro pela 2ª vez, creio que nunca esteve nos planos de forma consciente e planejada. Portanto, a meta do time paranaense é aumentar os lucros, que diga-se, já são enormes, são cerca de R$ 91,2 milhões em premiações até aqui e como este ano, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) aumentou consideravelmente a premiação do Campeonato Brasileiro, o clube agora corre atrás para rechear os cofres já abarrotados.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*