E.C BAHIA DE ALMA LAVADA: NADA COMO UM DIA APÓS O OUTRO

"quando se faz um trabalho sério, os resultados aparecem"

Foto : Gustavo Granata / Estadão Conteúdo

Nada como um dia após o outro. O Esporte Clube Bahia conseguiu na última quarta-feira um triunfo espetacular contra o Grêmio titular e fora dos nossos domínios, e trouxe de volta nossa esperança de Libertadores. Por isso que fica evidente que quando se faz um trabalho sério, os resultados aparecem e quando se tem compromisso e foco, o resultado vem. O triunfo veio premiar uma sólida atuação tática do Bahia que jogou variando a marcação alta e baixando as linhas em momentos variados do jogo fazendo uma confusão no estilo de jogo do adversário, um nó tático no “poderoso” Grêmio, semifinalista da Libertadores. Uma defesa que se mostrou segura, com uma atuação destacada de Lucas Fonseca e Juninho, com a total segurança dada pelo cinturão de meio campo, que mesmo com Guerra, conseguiu neutralizar os avanços da equipe gaúcha.

 

Lembrando que Roger Machado deixou um legado no Grêmio e Renato Gaúcho pegou coisas prontas que o nosso professor tinha pleno conhecimento justamente por esse motivo neutralizou sua ex-equipe. A evolução mostrada pela postura adotada pelo Bahia com seus contra ataques, foi brindada pela jogada de Marco Antônio, que sofreu o pênalti nas “fuças do Árbitro”, que mandou o lance seguir, mas foi corrigido acertadamente pelo VAR e batido com extrema competência por Artur Caíque, que não deixou o goleiro do Grêmio ter a mínima ação de defender, sequer pular na bola.

Certo mesmo é que as alterações foram bem feitas e deram resultados, não falo apenas das que foram feitas durante o jogo, observado que, João Pedro e Giovani fizeram uma partida segura, com destaque para o lateral direito que mostrou que pode sim brigar por posição com Nino. Seria injusto eu destacar alguém especificamente, mas o grupo como um todo deve ter aprendido as duras penas que num campeonato com esse nível de exigência, não é possível ter uma postura omissa como aconteceu nos três jogos anteriores, onde foram desperdiçados pelo menos 6 pontos de 9 possíveis, o que nos daria um conforto e mais confiança para o decorrer da competição e na busca da tão sonhada Libertadores da América.

Esse triunfo mostra a força do elenco do Esquadrão, que diferente de anos anteriores, passou a triunfar fora de seus domínios, que é o diferencial no resultado final do campeonato. Fato é que o Professor Roger Machado estancou a euforia que estava aflorada nas partidas em que perdemos pontos, e duramente baixou a soberba que eivava o grupo, tal como afirmada por Flávio após a partida contra o Fluminense, que disse que o time menosprezou o adversário, e assim recolocou os pés dos atletas fora do Salto Alto.

O ideal agora é manter o foco, já disse e volto a repetir, o nosso maior campeonato é ganhar a próxima partida, que é contra o Ceará, segunda-feira, às 19h30, no Estádio de Pituaçu lotado. Tem fazer valer a força do grupo, pois times da parte de baixo da tabela tornam os jogos muito mais difíceis e por jogarem com uma postura mais retraída, dificulta as ações ofensivas do Bahia. No momento em que estamos os três pontos tem que vir, quer seja por um gol de diferença ou cinco, nessa parte do campeonato temos que pontuar pra chegar onde queremos o que importa é pontuar.

SEMPRE ACREDITANDO! BORA BAHÊA!

Diego Campos, torcedor do Bahia e colaborador do Futebol Bahiano.

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*