Vitória apresenta Geninho, o 5º treinador para a temporada 2019

Treinador chega para o lugar de Carlos Amadeu

Foto: Divulgação / Vitória

Anunciado oficialmente poucas horas após a demissão de Carlos Amadeu, o técnico Geninho desembarcou em Salvador na noite de quinta-feira (19) recepcionado pelo gerente de futebol, Alarcon Pacheco, e nesta sexta-feira foi apresentado à imprensa quando inicia os trabalhos visando sua reestreia pelo clube que será na terça-feira, contra o Atlético Goianiense, na Arena Fonte Nova, pela 24ª rodada da Série B. Com passagens pelo clube baiano como jogador e quatro vezes como treinador, Geninho vai trabalhar com o preparador físico Ednilson Sena e os assistentes Bruno Pivetti e Flávio Tanajura, que faziam parte da comissão de Carlos Amadeu.

 

O primeiro dia de Geninho no Vitória começou cedo. O novo comandante, substituto de Carlos Amadeu, chegou com o gerente de futebol, Alarcon Pacheco,  e foi apresentado aos atletas no vestiário.

Em seguida, desceu para o campo 1 do CT Manoel pontes Tanajura, conversou individualmente com alguns membros da comissão técnica, notadamente o preparador físico Ednilson Sena, e supervisionou as atividades coordenadas pelo assistente Bruno Pivetti com auxílio de Flávio Tanajura.

Ao final, conversou com Pivetti ainda no campo, e foi encaminhado à sala de imprensa Jornalista João Borges para a apresentação oficial à imprensa. O presidente Paulo Carneiro deu as boas-vindas ao treinador que conversou com os repórteres por pouco mais de meia hora.

Geninho passou a tarde no clube, após almoçar na concentração Vidigal Guimarães, acompanhado pelo presidente e integrantes da comissão técnica.  Finalizou o primeiro dia com reuniões.

Efetivamente, Geninho começará a trabalhar em campo neste sábado (21), pela manhã, iniciando a preparação do time que jogará contra o Atlético Goianiense, terça-feira (24), às 21h30, na Arena Fonte Nova.

Geninho tem 71 anos e acumula uma passagem pelo Vitória nos tempos de jogador, em 1982. Já como treinador, será a quinta passagem pelo Leão. Comandou o time em 1994, 1995, 1998 e 2011, mas não chegou a conquistar nenhum título. Sua maior conquista como técnico foi o título do Campeonato Brasileiro de 2001 pelo Atlético Paranaense vencendo na final do São Caetano. Seu último clube foi o Avaí, pelo qual conquistou o acesso à Série A e a taça do Campeonato Catarinense esse ano. Porém, acumulou uma sequência de resultados negativos no Brasileirão e acabou demitido.

Antes dele, já passaram pelo Vitória este ano,  Marcelo Chamusca, Claudio Tencati, Osmar Loss e Carlos Amadeu, todos fracassando. Neste ano, Geninho esteve à frente do Avaí até ser demitido na 9ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A após acumular 12 jogos sem triunfos, após conduzir o clube para a divisão no ano passado.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*