Nordeste pode ocupar todas as quatro vagas de acesso à Série B 2020

Sampaio Corrêa, Confiança-SE e Náutico já conquistaram o acesso

Três clubes do Nordeste já garantiram a participação no Campeonato Brasileiro da Série B no próximo ano. Dois deles no sábado, derrotando clubes do Rio Grande do Sul. Um dele, é o Confiança da belíssima cidade de Aracaju depois de uma ausência de quase três décadas. O time sergipano, contrariando as previsões, segurou o Ypiranga em Erechim, arrancou um empate em 1 x 1, e como havia vencido o jogo de ida por 1 x 0 no No Estádio Lourival Baptista avançou para a semifinal da Série C, mas já de cara garantiu o acesso para Série B depois de 28 anos e agora luta para obter o título inédito para o futebol sergipano. A última participação do Confiança na 3ª divisão aconteceu 1992 quando foi rebaixado ao perder para Vitória por 1 x 0 em jogo realizado no Estádio Otávio Mangabeira, hoje transformado em Arena Fonte Nova.

 

O Sampaio Corrêa, recentemente Campeão da Copa do Nordeste desbancando o Bahia em plena Fonte Nova, também está de volta para a segunda divisão. Atuando no Estádio Castelão, em São Luís do Maranhão, o time sofreu, é verdade, mas na base na emoção, derrotou o São José pelo placar de 3 x 2, após empatar em 0 x 0 a primeira partida no Rio Grande do Sul.

O primeiro tempo acabou 1 x 0 para os donos da casa graças a um gol de pênalti marcado por Rodrigo Andrade, aos 12 minutos. Na segunda etapa, a partida ficou muito mais emocionante. Em um espaço de apenas quatro minutos, dos 16 aos 20, Lucão empatou o jogo, Salatiel voltou a colocar o time maranhense em vantagem e Matheusinho marcou o segundo do São José.

O lance que decidiu a disputa ocorreu aos 32. E foi um gol contra. Rodrigo Andrade cobrou falta para a área gaúcha e Luiz Eduardo mandou a bola para o seu próprio gol. Agora O Sampaio agora vai em busca do título da Série C. Nas semifinais, enfrentará a equipe do Confiança-SE, que eliminou o Ypiranga-RS. Assim como nas quartas-de-final, o Sampaio Corrêa fará a primeira partida fora de casa e decide a classificação no estádio Castelão.

Neste domingo, foi a vez do Náutico que despachou o Paysandu. O primeiro jogo do mata-mata, disputado no Mangueirão em Belém do Paraná, terminou empatado por 0 x 0, portanto os dois times jogaram neste domingo de noite, agora no Estádio do Aflitos, por uma vitória simples para conquistar o acesso, sendo que o Timbu tinha o apoio da sua apaixonada torcida. Um novo empate, com ou sem gols, levaria a decisão para a disputa dos pênaltis. E foi o que justamente aconteceu.

No tempo regulamentar registrou-se o empate em 2 x 2. O Náutico perdia por 2 x 0, até os 20 minutos do segundo tempo, MAS se superou, correu atrás, empatou o jogo já nos minutos finais da partida e levou a decisão para os pênaltis quando o torcedor já não mais acreditava. O sofrimento e a luta foi recompensada quando o Náutico venceu nos pênaltis pelo placar 5 x 3 carimbando o passaporte para a volta para Série B no ano de 2020.

Confiança, Sampaio Corrêa e Náutico já bateram o martelo, no entanto, o Nordeste pode emplacar e ocupar TODAS as quatro vagas destinadas para o acesso e é, claro, o título da competição. O Imperatriz, outro do Maranhão, pode se juntar aos demais e completar o quarteto “Cabra da Peste” na Série C 2019, algo que pode fortalecer a região já que só de cota de TV que hoje é ZERO, pode atingir a marca de R$ 5,6 milhões (considerando os valores pago este ano aos clubes da 2ª divisão), além da possibilidade da abertura de outras portas para entrada de novas receitas para clubes que historicamente sofrem pela falta de uma estrutura maior e sobrevivem ainda ao estilo de abnegação, talvez, apenas o Náutico, escape desta sentença.

O Imperatriz tem a tarefa complexa. Vacilou no primeiro jogo quando empatou em 0 x 0 com o Juventude diante de quase 11 mil torcedores no Estádio Frei Epifânio, em Imperatriz. O segundo e decisivo jogo acontece no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, nesta segunda-feira (9). Precisa vencer. Empate por qualquer placar, o classificado será conhecido através das cobranças das penalidades.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*