Na justiça, zagueiro cobra R$ 550 mil do Vitória e reivindica rescisão indireta

Ruan Renato está emprestado ao Figueirense pelo Leão

Emprestado pelo Esporte Clube Vitória no início do ano ao Figueirense, onde já atuou 31 partidas e marcou um gol, o zagueiro Ruan Renato entrou na Justiça contra o clube baiano reivindicando rescisão indireta e cobrando R$ 550 mil. A informação foi dada pelo presidente Paulo Carneiro, nesta terça-feira (03), após o triunfo do Leão sobre o Vila Nova, por 2 a 0, em Goiânia. O defensor foi cedido ao time catarinense na gestão de Ricardo David e o Leão prometeu arcar com parte do salário do atleta, porém, não pagou e acabou sendo acionado na Justiça.

 

“O Vitória, no início do ano, mandou ele para o Figueirense e assumiu pagar R$ 20 mil do salário dele, que é de cerca de R$ 80 mil, se não me engano, e todas as parcelas rescisórias, o Vitória ia pagar em parcelas de R$ 12 mil. Sabe o que aconteceu? O Vitória não pagou. E ele entrou na justiça, reivindicando rescisão indireta, pedindo R$ 550 mil. De um parcelamento para um clube sem caixa, é uma brincadeira. Você parcela e não paga. Acaba na justiça. Igual a esse, deve ter uns R$ 18 milhões em acordos feitos pela antiga gestão e não cumpridos”, disse Paulo Carneiro, em entrevista à Rádio Metrópole FM.

Natural de Paulínia (SP), Ruan Renato chegou ao Vitória em julho de 2018 com vínculo  até o fim de 2020, após passagem pelo Austria Wien, da Áustria, porém, não conseguiu se firmar na equipe rubro-negra. Foram apenas 7 jogos pelo time principal e 2 pelo Sub-23 no Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Ele acumula passagens também por Mogi Mirim, Santa Rita-AL, Guaratinguetá-SP e Juventude.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*