Vitória 0 x 0 América-MG: Carlos Amadeu explica empate no Barradão

"O meio de campo ficou afastado da defesa no início"

Foto: ASCOM / Vitória

Mesmo jogando parte do segundo tempo com um jogador a mais após a expulsão de Zé Ricardo, o Esporte Clube Vitória não aproveitou a superioridade numérica e ficou apenas no empate por 0 a 0 com o América-MG na noite desta quarta-feira no Estádio Manoel Barradas, valendo pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com o empate, o Leão chegou aos 18 pontos e subiu para o 14º lugar, porém, tem a mesma pontuação de Vila Nova, América-MG e Oeste – sendo este último o primeiro integrante do Z-4. No sábado o Leão enfrenta o Operário, às 16h30, novamente no Barradão. Após o jogo, em entrevista coletiva, o técnico Carlos Amadeu explicou o empate em casa e a opção por Jordy no banco.

 

“A gente conseguiu alguns momentos de lucidez no processo. Eu tinha opção de tirar um centroavante e colocar um meia. Saiu Jordy, e Anselmo está mais adaptado. Pode ser que, no próximo jogo, saia com Jordy e Anselmo espere. Ou podem ser os dois. Vai depender do que perceba do adversário e do encaixe. A gente já jogou no 4-4-2; dentro da partida contra o CRB, a gente foi com 4-3-3, com dois volantes por dentro. Hoje, fomos no 4-3-3 com dois volantes e um meia. O meio de campo ficou afastado da defesa no início da construção. Essa distância não possibilitou o jogo combinado. No segundo tempo, a gente fez isso. Um jogo de circulação por fora, mas, muitas vezes, insistiu por dentro e, por conta disso, talvez não tenha chegado ao gol”, afirmou.

“A gente analisou bem o time do América Mineiro, que é um time qualificado, tem maior entrosamento, porque foi um time montado no estadual. Ele joga com a mesma base do time o estadual e o nacional, o Brasileiro. Tem dinâmica boa e vive um momento bom. Fizeram cinco jogos, três vitórias e dois empates. Conseguiu resultados expressivos fora de casa. É um time que está numa crescente, assim como a gente. Foi um jogo duro, igual. A gente teve momentos superiores a eles e eles superiores à gente”, pontuou.

O treinador falou sobre o duelo contra o Operário: “Agora não vamos praticamente treinar. Amanhã é descanso; depois, ajuste leve, um pouco de estratégia para pegar Operário. A gente teve uma sequência de seis jogos do CRB até o dia 30. A gente vai ter que dar vida a esse elenco. A gente mudou o sistema também. A ideia dos dois jogos anteriores, a gente surpreendeu todo mundo no jogo contra o Paraná, quando jogamos com dois avantes, foi surpresa para todos. Agora deixou de ser surpresa. A gente tem umas jogadas mais agudas, mas não tem controle do jogo.”

Veja os melhores momentos de Vitória 0 x 0 América-MG no Barradão

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*