Mão do treinador: Vitória não sofre gol há 289 minutos na Série B

Leão tem a pior defesa da Série B, mas não é vazado há 3 jogos com Amadeu

Foto: Pietro Carpi / EC Vitória

Esse ano, o Esporte Clube Vitória mudou de técnico em três oportunidades. O primeiro a cair foi o treinador Marcelo Chamusca, que acumulou três vitórias, sete empates e quatro derrotas após 14 jogos. Cláudio Tencati não teve “melhor sorte”. Foram apenas sete jogos, somando quatro derrotas, dois empates e um triunfo. Curiosamente, Tencati foi anunciado pelo Londrina mesmo ainda vinculado ao clube baiano. Ele, inclusive, entrou na justiça cobrando salários que não foram quitados. Em seguida veio Osmar Loss, único contratado na gestão de Paulo Carneiro. Também não convenceu e igualmente os demais, não durou no cargo. Foram dez jogos, com duas vitórias, dois empates e seis derrotas.

 

Mesmo com tanto sofrimento e tantas perspectivas frustradas, o torcedor do Esporte Clube Vitória manteve a confiança e a fé. Eis que a diretoria desta vez busca para o comando do time um nome conhecido e prata da casa. Carlos Amadeu, que iniciou na base do Leão onde teve enorme destaque e ganhou notoriedade no Sub-20, quando conquistou diversos títulos, entre eles o da Copa do Brasil de 2012. Foi liberado em 2015 após proposta da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para comandar a Seleção de Base, mas por lá não teve o mesmo sucesso, sendo dispensado e retornado à Toca do Leão.

Com duas passagens como interino do time principal: em 2014 (2 jogos) e 2015 (3 jogos), Carlos Amadeu pela primeira vez se tornou técnico efetivo do time principal do Esporte Clube Vitória e vem desempenhando um trabalho fantástico de recuperação do grupo que mudou totalmente a atitude dentro de campo. Com o prata da casa, o Vitória acumula dois triunfos (contra Paraná e CRB) e um empate (no último jogo contra o América-MG no Barradão). São 3 gols marcados e NENHUM sofrido, algo raríssimo para uma equipe que tem a pior defesa da Série B (com 26 gols sofridos). São exatos 289 minutos sem sofrer gol: 95 contra o América, 99 contra o CRB e 95 contra o Paraná Clube. Algo bastante exaltado e elogiado por Amadeu nas entrevistas.

Amadeu pegou o Leão na vice-lanterna e colocou no 14º lugar, melhor colocação até aqui, com 18 pontos. Neste sábado, às 16h30, o Rubro-Negro enfrenta o Operário (10º colocado com 24 pontos), novamente no Barradão. Se vencer e contar com derrotas de Brasil de Pelotas e Figueirense, pode terminar a rodada na 12ª colocação, aumentando as esperanças do torcedor de ver o time ainda lutar pelo acesso e, apesar da enorme distância de 11 pontos, ainda faltam 21 rodadas e uma caminhada longa até a definição dos quatro clubes classificados para Série A de 2020.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*